26 de outubro de 2021 às 12h24m
Luizianne encontra Lula para defender candidatura própria do PT no Ceará

A ex-prefeita de Fortaleza rema em direção contrária ao grupo hoje majoritário no partido, liderado pelo colega de Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT), defensor de que a aliança entre petistas e pedetistas no Estado se mantenha

A deputada federal Luizianne Lins (PT) foi nesta segunda-feira, 25, ao encontro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para mais uma conversa cujo objetivo é o de ver o PT com uma candidatura na disputa ao Governo do Ceará, em 2022. A presidente nacional da agremiação, Gleisi Hoffmann (PR), também esteve presente ao encontro.

A ex-prefeita de Fortaleza rema em direção contrária ao grupo hoje majoritário no partido, liderado pelo colega de Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT), defensor de que a aliança entre petistas e pedetistas no Estado se mantenha sem que o PT postule o Palácio da Abolição.

Luizianne tem o apoio do deputado federal José Airton (PT), saturado das críticas que Ciro Gomes (PDT) tem endereçado a Lula.

Na perspectiva do grupo defensor da continuidade do alinhamento, com o governador Camilo Santana (PT) na condição de postulante ao Senado Federal, o principal espaço na chapa, o da candidatura ao Executivo estadual, ficaria destinado a um ocupante pedetista. PDT e PT são os dois principais partidos da coalizão que governa o Ceará desde 2006.

“Não tem sentido palanque duplo, nossa prioridade é garantir a unidade para a eleição de Lula. A partir de agora, vamos iniciar as conversas dentro do partido e, posteriormente, com lideranças do Ceará”, contrapõe Luizianne por meio da assessoria.

A parlamentar se refere a um contexto em que Lula e Ciro tenham de pedir votos ao cearense, motivo pelo qual um mesmo palanque seria um fator de complicações políticas.

O cronograma político-eleitoral da petista, segundo a equipe dela, envolve primeiramente uma conversa com o diretório estadual do PT, para depois iniciar diálogos com lideranças políticas do Ceará.

Próximo de Lula e comandante do MDB cearense, o ex-senador Eunício Oliveira é um ator com quem a conversa deve acontecer. Assim como Luizianne, o político se opõe aos irmãos pedetistas e líderes do grupo governista, Ciro e Cid Gomes.


Fonte: O Povo

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001