02 de janeiro de 2011 às 13h12m
Governador do DF demite 15 mil funcionários não concursados

Foi um dos primeiros atos de Agnelo Queiroz (PT) à frente do GDF. Ele também decretou situação de emergência na saúde pública.

Logo após assumir o governo do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT) anunciou a demissão de 15 mil funcionários que ocupavam funções no governo sem ter feito concurso público. O governo do Distrito Federal possui 18,5 funcionários não concursados, chamados de funcionários comissionados. O anúncio das demissões foi feito neste sábado (1º).

Os 3,5 mil funcionários comissionados que não foram demitidos ocupam cargos de chefia ou de atendimento em hospitais. A maior parte dos funcionários demitidos estava ligada aos ex-governadores Rogério Rosso (PMDB), José Roberto Arruda (sem partido) e Joaquim Roriz (PSC).  Segundo o governo do Distrito Federal, um dos objetivo da medida é melhorar a qualidade da gestão.

Ainda no sábado, Agnelo decretou estado de emergência na área de saúde. Ao decretar estado de emergência, o governador poderá comprar medicamentos e equipamentos sem licitação, firmar contratos emergenciais e realocar recursos orçamentários.

Desde novembro de 2009, quando foi deflagrada a Operação Caixa de Pandora da Polícia Federal, o Distrito Federal vive uma crise política. O então governador José Roberto Arruda foi investigado por suspeita de pagamento de propina a deputados distritais, caso que ficou conhecido como o mensalão do DEM. Arruda foi preso e afastado do cargo em fevereiro de 2010.

Em abril de 2010, em uma eleição indireta na Câmara Legislativa, Rogério Rosso (PMDB) foi escolhido governador do Distrito Federal. Nos oito meses de mandato de Rosso, a situação se agravou no Distrito Federal, com problemas nos hospitais, lixo espalhado pela cidade e grama e mato sem corte. O governador se reúne neste domingo (2) com diretores do Serviço de Limpeza Urbana e da Secretaria de Obras para coordenar um  mutirão de limpeza.


Fonte: Do G1 em Brasília

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001