12 de agosto de 2010
Novos passageiros nas classes C e D

Pesquisa mostra que 82% dos novos passageiros da aviação nacional vêm das classes C e D

Ganhos em tempo, dinheiro, conforto e, por mais que venha diminuindo, até um pouco de status. Os acostumados a viajar de avião enumeram estas e outras vantagens, ainda que os colapsos, atrasos e filas sejam constantes.

“Eu sempre pesquiso muito antes”. “Economizo tempo e a passagem ainda sai mais barata”, afirma Maria José Teixeira, que viaja constantemente para visitar a família em Brasília. Antes, eram três dias de ônibus com passagem a R$ 330, mais custos adicionais de alimentação durante a viagem. De avião, R$ 240.

Segundo estimativas do Instituto Data Popular, esses benefícios vão ser estendidos para 10,7 milhões de pessoas que devem voar pela primeira vez em todo o País dentro de um ano.

Desses novos passageiros, 82% vêm das classes C e D, o que corresponde a 8,7 milhões de novos clientes.

Até 2011, segundo o instituto, 26,4 milhões de pessoas devem viajar de avião, e 67% destes são das classes C e D.

Mercado crescente

Além da melhoria do poder de compra, os integrantes da base da pirâmide social têm tido acesso crescente às companhias aéreas por meio de promoções, concorrência entre as empresas incentivada pela entrada de novas companhias no mercado e sobretudo facilidades de pagamento e publicidade.

Também contribui para isso a percepção que as empresas têm sobre o potencial deste mercado: “o fortalecimento da economia brasileira nos últimos anos aumentou o poder de consumo no País. É preciso provar para essa nova classe média que o conforto de voar não é mais um privilégio de poucos”, afirma o presidente da TAM, Líbano Barroso, por meio da assessoria de imprensa.

O turismo de lazer tam bém vem crescendo para esta fatia da população. O Data Popular estima em R$ 23 bilhões de gastos nesta modalidade de turismo para 2011, dos quais 48%, ou R$ 11,04 bilhões, virão das classes média e média baixa. É um desempenho 26% superior a 2003. Neste ano, apenas 38% das viagens a lazer eram feitas por membros da classes C e D.

NÚMEROS

11
MILHÕES DE PESSOAS DEVEM VIAJAR DE AVIÃO EM UM ANO
 

8.7
MILHÕES DOS NOVOS PASSAGEIROS SÃO DAS CLASSES C E D
 

23
BILHÕES É A RENDA ESTIMADA PARA O TURISMO DE LAZER EM 2011
 

11.04
BILHÕES DEVEM SER GASTOS PELAS CLASSES MÉDIA E MÉDIA BAIXA EM TURISMO DE LAZER

 


Fonte: O Povo

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001