30 de outubro de 2009 às 03h20m
Corolla GLi O camaleão japonês

O Corolla acaba de ganhar uma nova versão. Posicionado entre os modelos XLi e XEi, o novo modelo GLi agrega qualidades que as outras versões não possuem


Um dos sedans médios de luxo mais disputados do segmento ganha outra versão. O Corolla passa a contar com o modelo GLi, que está posicionado entre os modelos XLi e XEi. É um carro para aqueles que acham o XLi muito "pelado" e o XEi muito detalhista. O GLi agrega todas as qualidades das outras versões do sedan uma ampla lista de equipamentos.

Na lista de equipamentos do novo Corolla estão vidros, travas e retrovisores elétricos, sendo que os vidros possuem acionamento por um toque e dispositivo antiesmagamento em todas as janelas. Computador de bordo com seis funções: relógio, temperatura externa, consumo instantâneo, consumo médio, velocidade média e autonomia. O ar-condicionado, além de acoplar o filtro de poeira, é também automático e digital. O sistema de som traz CD Player que reproduz arquivos de MP3 e WMA. Já o volante possui comando de todos os controles do computador de bordo e do sistema de som.

Há airbag dianteiro duplo e freios com sistema antitravamento ABS e distribuição eletrônica de frenagem (EBD - Eletronic Break Distribution). Este conjunto permite ao motorista manter o controle direcional do veículo em caso de frenagens abruptas.

Para maior conveniência, o sedan médio também trava automaticamente as portas com o veículo em movimento (a 20 km/h). A abertura do tanque de combustível e da tampa do porta-malas é interna. Outros itens importantes se apresentam na lista do modelo GLi, como o painel de instrumentos com iluminação Optitron (que regula a intensidade das luzes do painel de acordo com a iluminação externa), alarme, fechamento de vidros e abertura do porta-malas com controle na chave e banco traseiro bipartido com porta-copo e descansa braço central.

Esteticamente, o Corolla GLi mostra as mesmas características das outras versões apresentadas ao público em março do ano passado. A dianteira traz linhas curvilíneas e capô com linhas acentuadas, que privilegiam aspectos aerodinâmicos e harmonizam com o para-choque de linhas marcantes.

A traseira enfatiza as formas do Corolla GLi, onde se sobressai a tampa do porta-malas que, além de "musculosa", ainda acompanha o caimento da coluna C. As lanternas traseiras seguem o desenho da parte superior do para-choque, invadem a tampa do porta-malas e - assim como os faróis dianteiros - têm luzes em três parábolas que criam um visual muito bonito, quando acesas.

Conforto interno
Por dentro, destaque para a textura suave dos materiais dos tecidos que revestem os bancos e o teto e para o bom encaixe de todas as peças que compõem o habitáculo. Merece atenção também a fácil acessibilidade a todos os comandos (controles do sistema de som, do acionamento dos vidros e do ar-condicionado, alavanca de transmissão etc) e o conforto dos bancos. Como nas demais versões, o motor do Corolla GLi é o 1.8 VVT-i Flex de 16 válvulas que rende 136 cv de potência máxima a 6.000 rpm, quando abastecido só com álcool e 132 cv, também a 6.000 giros, se for alimentado exclusivamente com gasolina, com torque máximo de 17,5 kgf.m com álcool e 17,3 kgf.m com gasolina, ambos a 4.200 rpm. A taxa de compressão é de 10:1.

A suspensão dianteira do Corolla GLi é independente, do tipo McPherson, com barra estabilizadora. Construída com componentes de alta rigidez, essa suspensão possui um ajuste fino, o que resulta em equilíbrio entre conforto e esportividade, aliado a um baixo nível de vibração e ruído e também em bons níveis de estabilidade e conforto.

A suspensão traseira de geometria semi-independente é dotada de buchas de correção angular e barra estabilizadora e conta com molas e eixo traseiro redimensionados, além de componentes de alta rigidez (perfil ETA - perfil curvo ideal para resistência torcional). O conjunto traseiro ainda apresenta buchas de suspensão compostas por um material mais elástico em comparação com a geração anterior do Corolla, proporcionando o melhor nível de estabilidade da categoria e excelente capacidade de carga. As rodas que equipam o Corolla GLi são de liga leve, com 16 polegadas, revestidas com pneus 205/55.

O Corolla GLi agrega todas as virtudes em seu processo construtivo, já consagrados nas outras versões da linha. Sua a carroceria recebeu horas de estudo em melhorias, com a finalidade de proporcionar maior nível de conforto aos ocupantes e também elevar ainda mais o nível de confiabilidade do modelo.

O monobloco é dotado de uma estrutura de alta rigidez, que, além de proporcionar sensação de bem-estar, contribui para a melhoria da estabilidade e dirigibilidade do modelo em trechos sinuosos. A região da fixação do banco traseiro também possui reforço estrutural.

A estrutura da carroceria possui ainda tratamento galvânico, de forma a evitar a ação de corrosão. Isso significa que, após anos de uso, o consumidor terá um veículo mais valorizado na hora da revenda, devido às boas condições de conservação.

Para minimizar o nível de ruído no interior, o modelo conta com mantas acústicas em dois formatos instaladas em toda a região do assoalho. Além disso, há vedação acústica na parte frontal, entre o capô e os para-lamas, e nas laterais - em todas as junções das portas com os para-lamas e nos quadros das portas. Todas as junções do sedan médio da Toyota possuem espaçamento mínimo entre as partes e superfícies de junção plana, o que não só contribui para a minimização dos ruídos, mas também denota refino no acabamento do carro.

Sistema de multiplexagem
O gerenciamento eletrônico do conjunto mecânico, sistema elétrico e itens de segurança e entretenimento do Corolla GLi é feito por um moderno sistema de multiplexagem chamado de CAN (Controller Área Network). Com isso, o funcionamento desses itens se torna mais eficiente, devido à maior taxa de transferência de dados, além de proporcionar uma redução significativa do número de cabos e sistemas em paralelo, o que simplifica a manutenção do veículo e possibilita a instalação de mais equipamentos de conforto e conveniência à escolha do cliente.

Esse sistema já equipa veículos de segmento superior da Toyota, como o Camry. E também está presente no Corolla desde março do ano passado, data de lançamento da décima geração do modelo no Brasil.

O CAN dá a customização de várias funções, como o funcionamento do controle remoto do alarme, o tempo do travamento das portas com o veículo em movimento, o funcionamento da luz de advertência da falta de combustível no reservatório e o temporizador de acendimento das luzes internas.

Fique por dentro Linha Corolla

Modelo mais vendido.

Com o lançamento do Corolla GLi, a linha do sedan médio da Toyota passa a ser composta pelas seguintes versões: XLi 1.6 16V VVT-i automática gasolina, XLi 1.8 16V VVT-i Flex manual e automática, GLi 1.8 16V VVT-i Flex manual e automática, XEi com Banco de Couro 1.8 16V VVT-i Flex manual e automática e SE-G automática Flex. O Corolla é o modelo mais vendido da história, com produção nos cinco continentes e vendas totais superiores a 32 milhões de automóveis desde seu lançamento em 1966. Para ter uma ideia, em média, um Corolla é vendido a cada 40 segundos. Inicialmente, no Brasil, o Corolla começou a ser importado em 1993 na versão LE (que era fornecida para o mercado norte-americano), com um motor 1,8L 16v e 117cv. Em 1994 foi iniciada a venda das versões DX e Wagon, onde a primeira tinha um motor 1,6L 16v e 106cv era notado um acabamento inferior, a seção entre as lanternas traseiras na cor cinza, calotas e a ausência de ABS e Cruise Control. No fim de 1998 era iniciada a venda dos primeiros Corolla fabricados no Brasil, os quais eram parecidos com a versão japonesa, com o motor 1,8 de 116 cavalos nas versões XLi, XEi e SE-G.

Estes modelos diferenciavam entre si em poucos equipamentos, diferentemente das versões posteriores.

FICHA TÉCNICA
motor: 1.8 flex
potência: 136 cv(alc)
e 132 (gas)
transmissão: manual
automática
porta-malas: 470 litros
Tanque: 60 litros
preço: R$ 69.500 (mecânico) e 73.500 (automático)


Arrancada

11,96
segundos é o tempo que o Corolla GLi leva para ir de zero a 100 quilômetros por hora. Seu motor é o 1.8 VVT-i Flex de 16 válvulas, que rende 136 cv de potência máximA
Fonte: Diario on line

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001