12 de junho de 2009 às 09h05m
Sossego no paraíso do Trairi

Trairi é o último município do roteiro da Costa dos Ventos e se destaca não só pela tranqüilidade e beleza de suas praias, mas também pela boa oferta de pousadas, bares e restaurantes


Praias de ondas calmas com vasta faixa de areia, piscinas naturais propícias ao banho de mar, extenso coqueiral, dunas exuberantes e um pôr-do-sol inigualável. Assim é Trairi, último município da Costa dos Ventos, um novo roteiro turístico integrado do litoral Oeste que inclui ainda Caucaia, São Gonçalo do Amarante, Paracuru e Paraipaba.

Distante cerca de 120 quilômetros de Fortaleza, Trairi possui uma costa de 36 quilômetros e os encantos das praias de Flecheiras, Mundaú e Guajiru, redutos de incrível beleza natural quase desabitados e primitivos. O grande atrativo do litoral são as largas piscinas naturais formadas pelos arrecifes em maré baixa, além das lagoas e dunas.

A praia de Flecheiras é uma das mais belas do litoral Oeste e pode ser encontrada sob a refrescante mancha verde de nativo coqueiral. A praia está localizada numa pequena enseada em forma de ´S´, entre dunas e coqueirais com uma beleza selvagem quase intocada. Conta a lenda que, no tempo dos primeiros habitantes, os índios desciam os morros e com suas flechas certeiras praticavam a pesca nas águas claras e mansas que entremeiam as pedras aquáticas do lugar.

Com a maré baixa, saindo de Flecheiras, é possível fazer um passeio a pé até Guajiru, vilarejo de pescadores. O lugar é constituído, basicamente, de pescadores que vivem da pesca artesanal e um dos maiores espetáculos é ver a lua cheia nascendo sobre o mar. Nesse pequeno povoado, a tranqüilidade é tamanha que parece que o tempo não tem pressa de passar. Alvas dunas, verdes coqueirais, lagoas azuis, velas ao vento, mar calmo, boa pescaria e gente hospitaleira são características dessa praia.

Assim como Guajiru, Mundaú é uma praia de águas calmas e cristalinas, localizada numa grande baía, protegida por 100 metros de arrecifes, a apenas um quilômetro da beira-mar. No limite da foz do rio Mundaú, a praia é margeada por densos manguezais e dunas brancas, o que garante passeios de rara beleza.

A praia vem ganhando mais fãs nos últimos anos. Isso acontece porque as piscinas naturais permitem um tranqüilo banho e os arrecifes proporcionam ambiente propício para a pesca artesanal, além do clima de nostalgia que os coqueiros, ao longo da praia, imprimem no local. Vale aproveitar o passeio de catamarã pelo Rio Mundaú e nas trilhas pela mata nativa no Parque Ecológico, com emocionantes travessias durante o percurso.

O mar calmo das praias do Trairi oferece as condições ideais para a prática de esportes náuticos. Trairi é um paraíso para quem pratica esportes como o kitesurf e windsurf, tendo em Flecheiras um ponto de referência, com empresas que alugam equipamentos, além da infra-estrutura hoteleira e gastronômica que o lugar oferece.

Aliás, Trairi destaca-se na região pela boa oferta de pousadas, bares e restaurantes. A estrutura hoteleira é uma das melhores do litoral Oeste, contando com várias pousadas que podem proporcionar a seus visitantes conforto, tranqüilidade e excelentes serviços. A gastronomia é de excelente nível e os restaurantes oferecem cardápios diversificados, tendo como base principalmente peixes, frutos do mar e algas marinhas. Não se pode esquecer do seu famoso Festival das Algas, onde a culinária, o artesanato e a cosmética, com base nas algas, permeiam todas as atrações.

A idéia do projeto de roteirização da Costa dos Ventos é harmonizar a oferta turística dos destinos, ampliando a sua competitividade no mercado, sem deixar de respeitar as peculiaridades de cada município. A busca pela qualidade na prestação dos serviços ao turista e a inserção da comunidade no processo são metas do projeto, que terá sempre em foco a construção de um referencial cultural, principalmente com a inclusão do artesanato como um diferencial mercadológico.

Comercialização

As ações do Sebrae/CE visam o incremento da comercialização desses destinos como roteiro integrado e não mais isoladamente, trabalhando não só as empresas mais diretamente ligadas à atividade turística, mas também os segmentos de artesanato e cultura de forma a promover o desenvolvimento sustentável de toda a região.

Para o empreendedor Ivanor Lencina, proprietário do Nonô Restaurante e Pizzaria, em Flecheiras, o projeto vai desenvolver ainda mais o turismo no município. ´A expectativa é que mais turistas nacionais e internacionais conheçam os destinos e que isso gere mais riquezas e empregos para a nossa região. Acredito que, para que ele dê certo, não depende somente do Sebrae e das secretarias de turismo. Nós, empreendedores, precisamos assumir essa responsabilidade mais que qualquer um. O caminho para isso é o associativismo. Se cada um puxar a brasa para o seu assado, acaba não tendo refeição para ninguém´, declara Nonô.

Nonô e sua esposa, Rose Minuzzi, vieram do Rio Grande do Sul para o Ceará há seis anos e montaram um restaurante, acreditando no potencial turístico do Trairi. Nonô é um empreendedor nato, mas conseguiu obter êxito em seu empreendimento graças às capacitações técnicas e gerenciais oferecidas pelo Sebrae, das quais ele participou. Na opinião dele, o Sebrae tem sido um parceiro importante para o desenvolvimento do turismo local.
Fonte: Diario on line

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001