12 de maio de 2009 às 21h30m
18 de maio: Fortaleza diz não a Exploração Sexual

A ruptura de antigos padrões endêmicos de violência sexual contra crianças e adolescentes no Brasil é o objetivo das manifestações pelo 18 de maio:

Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual. Em Fortaleza, governos (federal, estadual e municipal) e sociedade se mobilizam para o fortalecimento ao combate a esse tipo de crime na Capital do Estado. 

Pela manhã, no auditório do Sebrae, serão lançadas duas importantes pesquisas: a primeira é um diagnóstico das famílias dos 360 jovens que participaram do Projeto Inclusão Social com Capacitação Profissional, do Ministério do Turismo/Programa Turismo Sustentável e Infância, em parceria com a Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor) e Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH). Nesse diagnóstico foi identificado o perfil sócio-econômico-cultural das famílias dos jovens participantes,visando pautar políticas públicas de inclusão social. 

A segunda é uma pesquisa sobre a exploração sexual infanto-juvenil no Turismo em Fortaleza. Realizada entre 2007 e 2008, objetiva dimensionar e contextualizar as causas da exploração sexual de crianças e adolescentes, ligadas à atividade turística de Fortaleza, de forma a apoiar políticas públicas de enfrentamento desse fenômeno. O detalhe importante é que esta pesquisa buscou identificar o perfil do explorador e de suas vítimas, assim como procurou dimensionar o tamanho da rede de exploração sexual comercial de crianças e adolescentes nessa atividade.
Fonte: Secretaria de Turismo de Fortaleza

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001