02 de março de 2009 às 20h17m
Correios têm lucro recorde

Tráfego postal cresce no Brasil, enquanto declina no resto do mundo

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos anunciou o balanço de 2008 com lucro de R$ 800 milhões. Os números representam um crescimento de 13% na receita operacional da empresa, resultando num faturamento recorde de R$ 11 bilhões. Os Correios ainda repassaram aos cofres públicos um montante de R$ 2,5 bilhões referentes a dividendos, lucros e impostos.

 

Para o presidente da estatal, Carlos Henrique Custódio, os resultados divulgados pela ECT são parte de uma política de equilíbrio das despesas, do investimento em capacitação de pessoal, das inovações tecnológicas e da manutenção da credibilidade da empresa junto à população. “Em 2008, superando gigantes do mercado mundial, os Correios apareceram como a primeira colocada em respeitabilidade entre as empresas de correios do mundo e a segunda do ramo de logística, de acordo com o ranking divulgado pela revista americana Forbes,” salienta Custódio.

 

Os resultados da ECT vêm na contramão do balanço apresentando por outras grandes empresas postais e de logística do mundo. Em 2008, a USPS (United States Postal Service), o serviço postal dos Estados Unidos, apresentou prejuízo de 2,8 bilhões de dólares. A DHL, controlada pela empresa alemã Deustche Post, anunciou sua saída do mercado americano.

 

Para o subsecretário de Serviços Postais do MC, Wagner Moreira, o Brasil realmente vive um momento diferente. “No mundo, o tráfego postal está declinando. No Brasil, ele ainda cresce”, destaca Moreira.

 

Com o aumento da demanda de serviços, a ECT encerrou 2008 com quatro mil novas contratações, totalizando um número de 112 mil empregados.



Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001