16 de janeiro de 2009 às 11h03m
Piloto ganha fã-clube online após pouso de emergência em rio de Nova York

Chelsey Sullenberger tem comunidade de homenagem no Facebook. Autoridade de aviação diz que houve um pouso forçado, não uma queda.

O piloto que fez o pouso forçado no rio Hudson, em Nova York, salvando 155 passageiros, está sendo considerado como 'herói' pela imprensa americana e já ganhou até um fã-clube virtual.  

 

Chelsey B. Sullenberger, de 57 anos, nasceu em Danville, na Califórnia, e é piloto da US Airways desde 1980. Na quinta-feira (15), ele pilotava o voo 1549, que havia decolado do aeroporto de La Guardia com destino a Charlotte, quando uma pane o fez fazer um pouso de emergência. Segundo testemunhas, houve uma explosão (possivelmente causada pelo choque com pássaros) logo após a decolagem, e menos de cinco minutos após sair do chão o avião já pousava na água, de forma estável e sem desespero.

 

Nesta sexta-feira (16), uma comunidade na rede social Facebook foi criada com o nome "Fãs de Sully Sullenberger" e tem mensagens como "você salvou muitas vidas e é um verdadeiro herói". O governador David Paterson chamou o caso de "milagre do Hudson".

 

o piloto Chelsey B. Sullenberger estava no commando da aeronave que pousou no rio (Foto: Reuters)

 

Segundo a agência Associated Press, a caixa de e-mails de Sullenberger estava lotada no fim da quinta-feira, já após o acidente.

 

Segundo o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, ainda é cedo para especular sobre as causas do acidente. O avião foi rebocado e vai ser analisado para que se descubram o que fez as turbinas pararem de funcionar. Bloomberg afirmou que nenhum passageiro teve ferimentos graves. Segundo a CNN, um dos principais problemas dos sobreviventes levados ao hospital era hipotermia por conta da baixa temperatura da água do rio.

 

Resgate

Após o acidente, sobreviventes foram vistos sobre as asas da aeronave, aguardando serem resgatados. Imagens de agências de notícias mostravam barcos já fazendo o resgate dos sobreviventes, e a aeronave afundava aos poucos no rio. 

Pouco depois do início dos resgates, um sobrevivente do acidente disse à rede de TV CNN que achava que não havia vítimas, e que todas as pessoas a bordo haviam sobrevivido. Segundo este sobrevivente, momentos antes de o avião se chocar contra o rio, o comandante do voo avisou aos passageiros para se prepararem para o impacto. Segundo a reportagem da CNN, os passageiros que eram resgatados chegavam à terra em boas condições. 

 

Mapa mostra o suposto trajeto percorrido pelo avião desde o aeroporto de La Guardia até o pouso forçado no rio Hudson (Foto: Ilustração/G1)

“Estou certo de que todo mundo saiu”, disse o passageiro que se identificou como Alberto Panero. "É incrível que todos estejam vivos.”

Um outro passageiro disse ter ouvido um barulho semelhante ao de uma explosão logo após decolar. “O motor explodiu. Havia fogo em todos os lugares”, disse o passageiro Jeff Kolodjay, de Norwalk, Connecticut, à agência Reuters. “Algumas pessoas estavam sangrando durante o resgate. O impacto na água foi bastante forte. Foi assustador”, completou. 

 

Foto: Reuters

Sobreviventes de acidente de avião em rio de Nova York aguardam socorro sobre as asas da aeronave (Foto: Reuters)



Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001