15 de setembro de 2008
Tranqüilidade na 1ª etapa para o Ronda do Quarteirão

Duas novas fases estão previstas. Uma delas é o Curso de Formação Profissional, com 1.020 horas/aula
 
    Foi em clima de bastante tranqüilidade que o concurso público para soldado da Polícia Militar do Ceará (PM-CE) transcorreu no domingo (14). Segundo a comissão de coordenação do concurso, dos cerca de 47.500 inscritos disputando duas mil vagas (1.900 para homens e 100, mulheres), em torno de 10% não compareceram. O prazo para a interposição de recursos vai de quarta-feira a quinta-feira próximas.
 
 
    Ocorrida entre as 14 e as 17h30min desse 14 de setembro, a prova — composta de 120 questões de múltipla escolha sobre conhecimentos gerais — foi aplicada em 40 locais de Fortaleza. A previsão de divulgação dos aprovados nessa etapa do concurso dada pela comissão é 10 de outubro. A segunda, que compreende inspeção de saúde, com exames médico-odontológico, biométrico e toxicológico, de caráter unicamente eliminatório, deve começar em 19 de outubro.
 
    “Não temos como precisar quanto tempo ela vai durar, porque isso depende de quantos forem os aprovados na primeira etapa”, observou a presidente da comissão, Marísia Ferreira Guerra. A terceira e última é o Curso de Formação Profissional. “Com carga horária de 1.020 horas/aula, o curso tem duração de quatro meses. Queremos realizar essa etapa entre o fim de novembro e o início de dezembro. Em março, os novos soldados devem estar assumindo”, adiantou.
 
Novas oportunidades
 
    O coronel Joel Costa Brasil, secretário executivo da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), disse que os aprovados devem compor efetivo tanto na Capital como no interior. “Com eles, vamos interiorizar o Ronda do Quarteirão, expandindo o programa para todos os municípios da Região Metropolitana de Fortaleza e oito do interior: Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Iguatu, Crateús, Sobral, Itapipoca e Canindé. Devem também compor quadro dos Ciops (Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança) de Sobral e Juazeiro”.
 
    Segundo o coronel Brasil, 1.500 devem ir para o interior e os 500 restantes, Fortaleza. “Um novo concurso está previsto, com mil a duas mil vagas. Mas só podemos realizá-lo depois de finalizado este. Até 2010, o objetivo do governador Cid Gomes é ter 17 mil no efetivo da Polícia Militar, conforme prevê a legislação. Hoje, são apenas cerca de 13 mil”.

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001