05 de dezembro de 2008
Banco do Nordeste apóia extrativismo da carnaúba no Norte do Ceará

Iniciativa visa incentivar as exportações e organizar a cadeia produtiva,
atraindo novos clientes e ofertando mais crédito aos produtores
 
    O Banco do Nordeste realizou hoje,  no município de Granja, região Norte do Estado do Ceará, o I Seminário Territorial do Extrativismo da Carnaúba. Contando com palestras técnicas de estudiosos, empresários e produtores rurais, o evento teve como objetivo expor e debater os principais temas ligados à atividade, tais como preservação ambiental, inovações que agregam valor ao produto e dificuldades enfrentadas. Na oportunidade, clientes e parceiros de destaque envolvidos com a atividade receberam homenagem pelos resultados alcançados em 2008.
 
    De acordo com o superintendente estadual do BNB no Ceará, Isidro Moraes de Siqueira, o extrativismo da carnaúba se apresenta como uma das mais importantes e de maior potencial no Extremo Norte do Estado. “O município de Granja e seus circunvizinhos são ricos em quantidade de carnaubais e a atividade é ecologicamente sustentável, pois gera emprego e renda entre os produtores”, afirma.
 
    Ele ressalta que, de acordo com dados do IBGE, em 2006 a maior produção de pó cerífero no Ceará foi observada na cidade de Granja, Moraújo e Camocim, enquanto no beneficiamento da cera, Granja se posicionava à frente dos demais municípios.
 
    Para o gerente da Célula de Desenvolvimento Territorial da Superintendência Estadual do BNB no Ceará, José Airton da Silveira Júnior, a Agência do Banco em Granja, integra a cadeia produtiva, focada em apoiar o extrativismo da carnaúba e impulsionar ainda mais os negócios no Ceará. “Nos últimos anos, a unidade vem expandindo suas ações no Território Noroeste Cearense II, tendo como base o Projeto de Fomento da Atividade Extrativismo da Carnaúba. Isso está contribuindo de forma significativa para o fortalecimento da cadeia produtiva da atividade na região”, salienta.
 
    “Nosso objetivo é incentivar as exportações e organizar a cadeia produtiva com o apoio dos parceiros, visando atrair novos clientes e ofertar mais crédito”, afirma Antônio Sérgio Linhares Vasconcelos, gerente da Agência do BNB em Granja. Segundo ele, através do trabalho realizado pela agente de desenvolvimento do BNB, Lúcia Maria Ferreira Lima Sobreira, responsável pelo território Noroeste Cearense II, a partir da implantação do projeto, o Banco do Nordeste, somente em 2008, “já aplicou cerca de R$ 2 milhões, beneficiando mais de 100 produtores de micro, mini, pequeno e médio portes, principalmente nos municípios de Granja, Barroquinha, Camocim, Martinópole, Uruoca e Chaval”.
 
    Considerando a riqueza econômica que essa atividade proporciona aos produtores, empresários, comerciantes e exportadores daquela região, além dos financiamentos, o BNB realiza estudos e pesquisas sobre a carnaúba, por meio do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste – ETENE. Recentemente, com base no trabalho dos consultores Jackson Dantas Coelho e Maria Odete Alves, foi elaborado e publicado documento com intitulado “Extrativismo da Carnaúba – Relações de Produção, Tecnologia e Mercados”.
 
Exportações
 
    A exportação da cera faz parte da rotina dos empresários inseridos no Projeto de Desenvolvimento Territorial da Atividade Extrativismo da Carnaúba e beneficiados com as linhas de financiamento do BNB. Vários países da Europa, Ásia e América do Norte mantêm operações com os municípios de Granja e Barroquinha.
 
_________________________________________________________________________________________________________________________________ 
 BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S/A
Ambiente de Comunicação Social
(85) 3299-3149
 
 
Participe do Prêmio BNB de Jornalismo em Desenvolvimento Regional – Edição 2008. R$ 126 mil em prêmios para profissionais e estudantes. Matérias publicadas até 31.12.2008; inscrições até 09.01.2009. Regulamento no portal: www.bnb.gov.br.

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001