05 de agosto de 2022 às 07h53m
Pros retorna para o arco de aliança de Capitão Wagner

Em decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), no final da noite desta quarta-feira (3), através do ministro Antônio Carlos Ferreira, o partido Partido Republicano da Ordem Social (Pros) voltou ao comando nacional de Marcus Pestana, afastando assim, Eurípedes Chaves.

Em decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), no final da noite desta quarta-feira (3), através do ministro Antônio Carlos Ferreira, o partido Partido Republicano da Ordem Social (Pros) voltou ao comando nacional de Marcus Pestana, afastando assim, Eurípedes Chaves.

Com a decisão, a presidência do partido no Ceará volta para Adilson Pinho e, consequentemente, o apoio da legenda para o pré-candidato ao Governo do Estado pelo União Brasil Ceará, Capitão Wagner.

Para Adilson, o ato não passou de um jogo político de grupos que não pensam no interesse do cearense. “Diante de uma questão meramente jurídica, e na tentativa de chamar a atenção, um determinado grupo mostra ao povo cearense sua total irresponsabilidade, falta de compromisso e seriedade com questões que envolvem o futuro do Estado. Reafirmo nosso compromisso com um projeto de renovação, de crescimento e melhoria da qualidade de vida do nosso povo, e nesse propósito, estamos totalmente juntos ao futuro governador do Estado do Ceará, Capitão Wagner”, diz Adilson Pinho, em nota dirigida à imprensa.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001