29 de julho de 2022 às 08h36m
China alerta EUA sobre “brincar com fogo” se apoiarem independência de Taiwan

A possível visita da presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, à ilha de Taiwan continua causando polêmica entre China e Estados Unidos. As crescentes tensões fizeram com que Xi Jinping e Joe Biden se encontrassem pela 5ª vez para ter uma conversa.

Na reunião, o líder chinês reiterou que, ao apoiar sentimentos de independência taiwaneses, os EUA estariam brincando com fogo. Pelosi pretende visitar a ilha que não tem sua independência reconhecida pela China, sendo considerada uma província rebelde.

“Quem brinca com fogo só se queima, espero que o lado americano veja isso claramente”, teria dito o chinês a Biden. O Ministério das Relações Exteriores da China avalia tal possível visita como uma violação de soberania. Não se sabe, até o momento, qual teria sido o posicionamento do líder americano Joe Biden.

É válido ressaltar que, oficialmente, os EUA são apoiadores da ideia de “uma só China”, mas mantém  apoio militar a Taiwan por não acreditarem em uma reunificação à força. Biden, que enfrenta crise de baixa popularidade, já havia dito anteriormente que a viagem de Pelosi era uma má ideia.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001