07 de junho de 2022 às 18h37m
Aviões made in Sobral, na final

Como adiantar aqui, em plena pandemia, a fábrica de aviões que deverá se instalar em Sobral, conta etapas para a finalização das exigências técnicas, formais

A fábrica de aviões da Octans Aircrafts, em prospecção de ser construída em Sobral, deverá gerar 150 empregos diretos de alto valor agregado. Já a quantidade de vagas indiretas pode ser de três a quatro vezes mais que este número. A empresa planeja investir R$ 300 milhões. Contudo, a Octans e o estado ainda seguem acertando pendências para firmar, de fato, o negócio a ser instalado na área do novo aeroporto de Sobral. Outra etapa em andamento é a avaliação econômico-financeira (valuation). Segundo o secretário Maia Júnior, titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedet), as equipes da pasta estão atuando nesta demanda e o objetivo é garantir se a aplicação na fábrica de aviões realmente tem o valor anunciado pelos investidores.
A empresa Octans Aircraft segue avançando em seu plano de ser inserida no mercado global da aviação homologada em sua categoria. Para isso, investe fortemente no desenvolvimento de seu novo projeto, o 300A, atuando em diversas frentes, processos e direcionamento da marca com foco no programa IBR2020, desenvolvido pela Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC).

Reforçando esse direcionamento definido em 2017 – quando o nome Octans Aircraft foi apresentado ao mercado – o grupo Octans, formado pelas empresas Octans Aircraft, INPAER e Aerogard, anuncia agora que foi firmado um compromisso para a venda da INPAER – Indústria Paulista de Aeronáutica Ltda – e, assim que todas as condições desse compromisso forem concluídas, a INPAER e seus projetos passarão a ser de titularidade e gerenciadas exclusivamente pela CTM Desenvolvimento, empresa de propriedade de Diego Vinícius Braz Jordão, o qual acompanhou e participou de grande parte da trajetória da INPAER, que foi fundada e dirigida por muitos anos pelo seu pai Sr. Caio Jordão.


“Nossa intenção é dar continuidade às ações alinhadas ao nosso planejamento estratégico, sendo o desenvolvimento de aeronaves homologadas, parte dele. Em função disso, optamos pelo transferência da INPAER, de modo que todo o domínio da marca passe a ter gerenciamento exclusivo e possamos nos dedicar integralmente ao plano de certificação do nosso projeto”, revela Milton Roberto Pereira, presidente da Octans Aircraft. A alteração não impactou o dia a dia da Octans, que continua sediada em São João da Boa Vista (SP).

Para atingir seu principal objetivo, neste momento, a homologação da aeronave 300A, a companhia segue cumprindo rigorosamente com todos os requisitos do IBR2020, programa de fomento à certificação de aeronaves, formulado e regido pela ANAC. Prova disso é que no final de fevereiro, a Octans recebeu a visita de alguns diretores e gerentes da ANAC, responsáveis pelo programa IBR. Após a visita, a ANAC reafirmou o alinhamento e capacidade da Octans em seguir avançando com seu projeto e cumprindo todas as demandas exigidas nos processos de certificação.


A Octans Aircraft participa do IBR2020 desde 2014 e está absolutamente em dia com todas as fases e processos exigidos até o momento, mantendo, assim, sua missão de desenvolver produtos de altíssima qualidade e tornando-se uma empresa de atuação global.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001