14 de maio de 2022 às 13h25m
Pesquisador britânico cria meia capaz de detectar estresse em pessoas com autismo

Zeke Stee, pesquisador da Universidade de Bristol, na Inglaterra, desenvolveu uma meia capaz de identificar comportamentos de estresse em pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e com alguns tipos de demência.

Zeke Stee, pesquisador da Universidade de Bristol, na Inglaterra, desenvolveu uma meia capaz de identificar comportamentos de estresse em pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e com alguns tipos de demência. A invenção funciona por meio do monitoramento da frequência cardíaca, dos níveis de suor e do movimento.

O sistema de inteligência artificial instalado nas meias informa aos cuidadores sobre a elevação nos níveis de estresse, o que permite uma assistência mais rápida ao paciente. Os dados coletados são enviados constantemente aos cuidadores por meio de um aplicativo também desenvolvido por Stee, o Milbotix.

De acordo com o inventor, a ideia para o produto surgiu após ele ver sua bisavó sofrer pelo estresse causado pela demência que possui. A escolha de combinar sua invenção às meias foi feita pensando em proporcionar algo discreto, comum e que poderia ser facilmente higienizado

O equipamento já é disponibilizado para pacientes com demência em estágio inicial, mas ainda está em fase de testes. O desenvolvedor afirma que o produto pode passar a ser comercializado no mercado em 2023.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001