04 de maio de 2022 às 10h18m
EUA: decisão que liberou o aborto vaza à imprensa

O vazamento de um documento interno da Suprema Corte dos EUA, que indica que o tribunal vai mudar um entendimento de quase 50 anos sobre o direito ao aborto no país, evocou a própria decisão que está prestes a ser revertida.

Isso porque em 1973 o posicionamento da mais alta instância da Justiça americana no caso Roe vs. Wade acabou divulgado primeiro pela imprensa, por uma questão de horas. A velocidade limitada em que a informação podia circular naqueles tempos e na qual atravessa fronteiras em poucos minutos hoje é uma diferença crucial para entender o peso dos acontecimentos desta segunda (2) –que rapidamente tiveram reflexos na movimentação política de democratas, como o presidente Joe Biden, e republicanos.

Naquele ano, em janeiro, uma combinação de fatores fez com que a edição semanal da revista Time chegasse às bancas com a reportagem “The Sexes: Abortion on Demand” (os sexos: aborto sob demanda) horas antes da decisão final anunciada pelo juiz Harry Blackmun. O vazamento se deu a partir de uma informação passada por Larry Hammond, então escriturário da Suprema Corte, a David Beckwith, repórter da publicação de quem tinha sido colega na faculdade de direito. Os detalhes do caso foram contados ao escritor James Robenalt, que voltou ao tema em coluna publicada nesta segunda no jornal The Washington Post.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001