17 de janeiro de 2022 às 10h18m
Move Ceará: Iniciativa da AL traça metas para retomada

Parte das ações do Parlamento estadual decorrentes da pandemia da covid-19, o Move Ceará vem sendo realizado, ao longo das últimas semanas, para debater estratégias e prioridades para a retomada do crescimento no estado

iniciativa foi lançada no último mês de novembro e já realizou encontros em Fortaleza e na região do Cariri, ao longo dos últimos dois meses, com participação de deputados e autoridades regionais.

Para o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado Evandro Leitão (PDT), o Move Ceará representa a articulação entre o poder público e a iniciativa privada, “ouvindo as demandas do setor produtivo, analisando dados e apontando caminhos possíveis para gerar emprego e renda para os cearenses”.

A função do projeto é ser uma ferramenta para pensar o Ceará pós-pandemia, como aponta o presidente do Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos da Casa, deputado Tin Gomes (PDT). “Nos debruçaremos sobre dados já existentes que precisam ser repensados após a pandemia, levando em conta as particularidades do setor produtivo das 14 regiões cearenses, no intuito de pensar soluções para fomentar a economia”, assinala ele. De acordo com o parlamentar, a Assembleia tem papel fundamental justamente em conduzir o diálogo entre o público e o privado, disponibilizando todos esses estudos e ações nessa plataforma.

Para a coordenadora do Move Ceará, Mariana Chaves, é importante que o projeto passe por todas as macrorregiões do estado para o diálogo ativo do setor produtivo. Segundo ela, foram revisitados todos os estudos econômicos do Ceará, para traçar metas futuras de avanço do setor. “Levantamos as principais demandas do setor produtivo de cada macrorregião que visitaremos para buscar soluções concretas das demandas de cada local. Com isso, produziremos um relatório final com o resultado das escutas, mostrando e sugerindo o que pode ser feito na prática de cada localidade para o seu crescimento econômico”, assinala.

Cariri
Na última semana, foi realizado encontro no Crato, tratando de emprego e renda na macrorregião do Cariri. Na ocasião, o secretário de Turismo do município de Barbalha, Isaac Luna, ressaltou que o turismo foi o setor mais afetado durante a pandemia. Segundo ele, a principal característica turística de seu município é a cultura, setor também bastante atingido. Já o prefeito do Crato, José Ailton Brasil, pontuou que o maior desafio atual é a falta de emprego que a crise pandêmica gerou nos últimos dois anos.

Dentre os temas que foram discutidos para traçar planos e metas, a partir da identificação dos setores prioritários na macrorregião do Cariri, saúde e logística ganharam destaque. No quesito logístico da região, o ponto de discussão foi a consolidação de programas de qualificação do patrimônio cultural tombado e não tombado, estruturação de sistemas de informação integradas do setor, expansão da malha aérea, infraestrutura necessária para ampliação de voos para o interior do Estado, dentre outros.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação do município de Juazeiro do Norte, Wilson Soares, o mapeamento que é realizado pela Plataforma Move ajuda ao desenvolvimento regional em suas áreas econômicas de destaque, principalmente na geração de emprego e renda dos municípios analisados. “Temos municípios muito pobres que, sem o apoio regional dos municípios que possuem um poder econômico maior, podem acabar se definhando cada vez mais. Essa união, vindo com o fortalecimento da Assembleia Legislativa para aprovar leis e trazer incentivos para essas regiões, a gente consegue desenvolver um êxito maior, principalmente, economicamente”, disse ele.

Fortaleza
Anteriormente, no mês de dezembro, foi realizado na capital cearense o primeiro encontro regional da iniciativa, com foco na macrorregião da Grande Fortaleza. Durante o encontro, Mariana Chaves, coordenadora do Move Ceará, apresentou a estratégia de trabalho para construção da agenda do projeto e apontou que o 1º encontro engloba 19 municípios da Grande Fortaleza. A coordenadora elencou sete áreas prioritárias escolhidas a partir de informações prévias, entre elas turismo, tecnologia da informação e comunicação, agronegócio, logística, saúde, energia e economia do mar.

Luiza Martins, secretária executiva do Conselho de Altos Estudos, comentou algumas das temáticas a serem debatidas no encontro da macrorregião da Grande Fortaleza pelos representantes dos diversos setores. Entre as temáticas estão “Ambiente de negócios e cooperação”; “Governança e gestão empresarial”; “Inovação e tecnologia”; “Inteligência de negócios e competitividade” e “Recursos humanos”.


Fonte: Oestado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001