02 de dezembro de 2021 às 11h29m
Atenção básica: Incentivos a profissionais são aprovados

A Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) aprovou nesta quarta-feira (1º) o Projeto de Lei Ordinária (PLO) nº 430/21, de autoria da Prefeitura de Fortaleza, que dispõe sobre a aplicação dos recursos oriundos do Programa de Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde no Município para a valorização de profissionais indispensáveis.

Conforme explicou o prefeito José Sarto (PDT), no texto da matéria, o Programa de Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde (PQA-VS) “tem como objetivo induzir o aperfeiçoamento das ações de vigilância em saúde nos âmbitos estadual, distrital e municipal, possuindo como diretrizes o processo de melhoria das ações de vigilância em saúde, envolvendo a gestão, o processo de trabalho e os resultados alcançados, baseando-se em compromissos e resultados expressos em metas de indicadores pactuados”.

Ainda de acordo com a mensagem enviada pelo poder público, o valor do último repasse federal realizado ao município pelo Ministério da Saúde, de acordo com as metas alcançadas, foi de R$ 1.121.215,60. Dessa forma, o projeto propõe a utilização de parte desses recursos para fornecer incentivos aos agentes públicos ligados à Vigilância em Saúde, como forma de valorização de profissionais indispensáveis para promoção das ações de Vigilância em Saúde.

São eles os seguintes: Responsável pela Sala de Situação de cada UAPS; Técnico regional da vigilância epidemiológica de cada CORES; Técnico de vigilância epidemiológica que exerça suas atividades na Secretaria Municipal da Saúde; Agente de vigilância em saúde (AVISA); Técnico da Regional e da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) da vigilância epidemiológica; Técnico da célula de sistemas de informação e análise de saúde; Hotécnico da célula de referência em saúde do trabalhador (CEREST); Auxiliar de entomologia; Técnico responsável pela vigilância e controle da qualidade da água de consumo humano; e Analista entomoepidemiológico.

Conforme aponta a Prefeitura, o Incentivo à Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde será pago exclusivamente por meio dos repasses federais, de acordo com as metas alcançadas pelo Município de Fortaleza, estabelecidas por meio de Portaria do Ministério da Saúde, a ser calculado sobre o valor do recurso repassado pela pasta federal.

Valores
O valor do Incentivo à Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde, por sua vez, será calculado nos seguintes termos: quando o Município alcançar mais de 70% dos indicadores do PQA-VS, cada profissional receberá 0,3% do valor do recurso repassado; quando o Município alcançar entre 50% e 69% dos indicadores do PQA-VS, cada profissional receberá 0,2% do valor do recurso repassado; por fim, quando o Município de Fortaleza alcançar entre 20% e 49% dos indicadores do PQA-VS, cada profissional receberá 0,1% do valor do recurso repassado.

Estavam presentes da reunião da comissão conjunta os vereadores Cláudia Gomes (DEM), Lúcio Bruno (PDT), Didi Mangueira (PDT), Jorge Pinheiro (PSDB), Danilo Lopes (Podemos), Gardel Rolim (PDT), Ronaldo Martins (Republicanos), Leo Couto (PSB), Paulo Martins (PDT), PP Cell (PSD), Fábio Rubens (PSB) e John Monteiro (PDT).


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001