29 de novembro de 2021 às 11h03m
Projeto de lei pretende dar anistia aos devedores do Fies

Se for aprovado, o projeto dará o perdão das dívidas para cerca de 4 milhões de jovens

Tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei que pretende dar anistia aos devedores do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Conforme o autor do texto, deputado federal José Guimarães (PT-CE), a inadimplência já atingiu mais de 50% dos estudantes, fazendo-os desistir dos cursos e abandonar o programa.

Atualmente, cerca de 1 milhão de estudantes estão inadimplentes com o Fies, segundo o FNDE, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

O projeto de lei afirma ainda que o Congresso já perdoou dívida de banqueiros, de usineiros e de grandes fazendeiros e que, por isso, o governo e o parlamento precisam fazer mais pelos estudantes.

“Art. 20-I Fica estabelecida anistia total e irrestrita, dos pagamentos com obrigações do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para os estudantes beneficiários, dos juros e dos encargos financeiros.
Parágrafo único – A aceitação das condições de anistia deste artigo se aplica a qualquer período anterior a data de publicação desta lei até o período tido como o fim estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020, e somente poderá ser plena e integral, implicando confissão em caráter irretratável e irrevogável dos débitos decorrentes dos parcelamentos referidos.” (NR)

O Fies é um programa que financia o curso superior de estudantes de baixa renda em universidades particulares. O pagamento só começa depois da formatura, mas muitos não conseguem pagar a dívida e passam a ser considerados inadimplentes quando ficam com mais de 90 dias de atraso.

A inadimplência gera vários problemas. A pessoa tem o nome inscrito nos cadastros de proteção ao crédito. Com o nome negativado, fica muito mais difícil conseguir um empréstimo, um financiamento de imóvel ou carro, por exemplo. Até abrir uma conta bancária e adquirir um cartão de crédito podem ser um problema.

Se for aprovado, o projeto dará o perdão das dívidas para cerca de 4 milhões de jovens que se formaram e que estão devendo ao Fundo de Financiamento.


Fonte: gcmais.com.br

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001