20 de outubro de 2021 às 16h29m
Com investimento de R$ 100 milhões, Governo do Ceará lança Plantão Cirurgias 24h para realizar 30 mil cirurgias eletivas

Além de reforçar rede estadual no atendimento à demanda represada pela pandemia, programa vai contratar entidades privadas e filantrópicas para realização de procedimentos

No Ceará, a realização das cirurgias eletivas no Sistema Único de Saúde (SUS) ganha reforço com o Programa Plantão Cirurgias 24h, lançado pelo governador Camilo Santana e o secretário da Saúde, Marcos Gadelha, nesta quarta-feira (20), no Hospital Estadual Leonardo Da Vinci (Helv), em Fortaleza. Também estiveram presentes a vice-governadora Izolda Cela, o presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão, o presidente do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), Flávio Deulefeu, e demais autoridades.

Com investimento de R$ 100 milhões do Governo do Ceará, o Plantão de Cirurgias 24h vai agilizar o atendimento da demanda represada pela pandemia da Covid-19, realizando 30 mil procedimentos cirúrgicos.

Para Camilo Santana, o programa simboliza uma força-tarefa que objetiva diminuir a fila de espera dos pacientes neste momento de maior controle dos indicadores da pandemia. “Mais de 80% da população cearense usa o Sistema Público de Saúde. Essa pandemia mostrou a importância e a força do SUS e dos nossos profissionais de saúde. Este é um momento, para mim e para Izolda, de muita alegria. Estou até emocionado, porque imaginar uma pessoa aguardar uma cirurgia, passar um ano e não conseguir, é algo que dói muito. Eu não vou medir esforços. Todos os recursos que forem necessários para minimizar o sofrimento dos cearenses estarão disponíveis”, declarou.

Ao parabenizar os profissionais de saúde, Izolda Cela destacou a importância da iniciativa que beneficiará cearenses das cinco Regiões de Saúde. “Essa medida é para correr atrás de uma situação que afeta as pessoas e suas famílias. Procurar, com um ritmo vigoroso, resolver o problema de quem espera por uma cirurgia”.

“A sensibilidade e o compromisso do governador com a Saúde do Ceará foram demonstrados durante a pandemia e, agora, saindo desse cenário da Covid-19, nós precisamos dar essa assistência a mais ao cidadão cearense nessas cirurgias a que não pode ter acesso em virtude da questão pandemia”, reforçou o titular da Sesa, Marcos Gadelha.

O Plantão Cirurgias 24h funcionará em duas frentes coordenadas, uma com a realização de 20 mil cirurgias nos hospitais da rede da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e a outra com contratação de entidades privadas ou filantrópicas para 10 mil procedimentos.

As empresas interessadas em integrar o programa serão credenciados na prestação de atendimento cirúrgico de média e alta complexidade, em nove especialidades: Urologia, Otorrinolaringologia, Ortopedia, Ginecologia, Cirurgia Geral, Pediatria, Oftalmologia, Neurologia e Vascular. Todos os procedimentos deverão ter autorização do serviço pela Central de Regulação da Região de Saúde.

O pacote de procedimentos inclui a consulta de avaliação pré-operatória com exames de imagem e complementares, diária hospitalar (clínica e/ou Unidade de Terapia Intensiva) e acompanhamento pós-cirúrgico.

Transparência

Uma ferramenta do Programa é o painel de acompanhamento das cirurgias (Sistema Integrado de Cirurgia Eletiva), que oferece ao cidadão, de forma transparente pelas plataformas Saúde Digital e Ceará App, o livre acesso ao andamento da sua posição na fila de espera, assim como os agendamentos de consultas pré-cirúrgicas e a marcação dos procedimentos.

Na oportunidade, o governador destacou a importância do Hospital Leonardo Da Vinci para a população cearense. A unidade de saúde foi adquirida em dezembro de 2020 pelo Governo do Ceará para o enfrentamento à Covid-19 e hoje é um polo de realização de cirurgias eletivas.

“Chegamos a ter 150 leitos de UTI no Hospital Leonardo Da Vinci, que virou um hospital referência na Covid-19. Nós adquirimos três hospitais nessa pandemia para garantir uma infraestrutura melhor no atendimento à população de Fortaleza e do Interior. Todas as regiões do Ceará hoje têm uma estrutura que nós vamos manter para ampliar os serviços de saúde dentro do Programa da Regionalização da Saúde Pública no Ceará”, afirmou Camilo Santana, citando que a primeira aplicação de vacina contra a Covid-19 no Ceará foi realizada no Helv.

Em momento de maior controle dos indicadores da pandemia, o Helv se destaca como referência na realização de cirurgias eletivas, realizando mais de 4.500 cirurgias eletivas desde 2020. Foram realizados 2.389 procedimentos entre outubro de 2020 e fevereiro de 2021, e 2.114 de julho a outubro de 2021.

“É um momento de muita alegria porque nós assumimos o compromisso junto com o Estado nesta política de ajudar e atender a necessidade da população cearense. Um desafio e, ao mesmo tempo, é uma certeza que é possível. Essa certeza é o fruto do que conseguimos fazer dentro do hospital durante todo esse tempo na pandemia, mas após a pandemia nessas cirurgias que nós já fazemos”, afirmou o diretor geral do Helv, Emídio Teixeira.


Fonte: Governo do Ceará

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001