08 de outubro de 2021 às 07h57m
Conselho estadual discute implantação do Aterro Sanitário de Aquiraz

Projeto possui área total de 163,25 hectares, os quais serão utilizados 34,25 hectares (29%) para a implantação do Aterro

Conselho Estadual do Meio Ambiente (Coema) se reuniu nessa quinta-feira, 7, na 292ª Reunião Ordinária, para debater os estudos ambientais do projeto de implantação do Novo Aterro Sanitário de Aquiraz. O evento foi transmitido ao vivo por meio do canal no YouTube da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace).

O objetivo principal do empreendimento é dar destinação adequada ao lixo gerado em Aquiraz, Eusébio e municípios próximos. Segundo o projeto, o local teria capacidade de acolher 292 toneladas de lixo por ani e teria vida útil de 39 anos. A apresentação do projeto ao Coema faz parte das etapas do licenciamento ambiental da Semace

A área destinada para a construção do equipamento está localizada em Aquiraz, a aproximadamente 16km da cidade e 38km da capital Fortaleza. A localidade de referência mais próxima é a comunidade Caponga da Bernarda, aproximadamente 1,5km. 

Conforme estudo ambiental, haverá 900 metros de distância entre o Aterro e a residência mais próxima. O terreno está ainda há 8 km do corredor ecológico do rio Pacoti e a 12 km da Reserva Extrativista do Batoque. A área foi escolhida entre 11 alternativas de local a partir de critérios como distância em relação ao centro gerador de resíduos e características do solo.

O projeto foi desenvolvido pela empresa Marquise Serviços Ambientais, tem estudo ambiental da HL Soluções Ambientais e possui área total de 163,25 hectares. Do total, serão utilizados 34,25 hectares (29%) para a implantação do Aterro. São estimados 60 empregos diretos durante a fase de implantação, que deve durar quatro meses, e 25 na operação.

 


Fonte: O Povo

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001