06 de outubro de 2021 às 07h56m
Ceará inaugura primeira fábrica de leite em pó em Morada Nova

A primeira fábrica no Ceará de leite em pó foi inaugurada ontem, em Morada Nova. A nova unidade da Betânia Lácteos, foi construída em uma área de 5 mil m² dentro do seu complexo industrial.

Com a nova estrutura, a empresa amplia sua capacidade de processamento de leite em 200 mil litros por dia, chegando a 1,3 milhão diariamente. O investimento da empresa neste novo projeto foi de R$ 70 milhões. O governador Camilo Santana participou da inauguração e comentou a importância da novidade para o mercado.

“Esse era um sonho antigo. Ela ajuda a cadeia do leite, principalmente os pequenos produtores. Essa é a maior planta (industrial) do Norte/Nordeste da área de laticínios.”, enfatizou Camilo.
Com a nova planta, está sendo assegurada uma solução sustentável para o excedente da produção de leite no semiárido nordestino, possibilitando que a empresa siga com seu compromisso de garantir a compra integral de todo o leite produzido.

Bruno Girão, presidente da Betânia Lácteos, disse que a ideia surgiu dessa demanda. “Em uma indústria lácteo é importante a gente ter uma alternativa de estocagem de um produto que tem safra e entre-safra. Muitas vezes já nos vimos pressionados com a responsabilidade de comprar leite de muitas famílias produtoras e não ter capacidade de processamento e estocagem. Agora, com esta planta, vamos ter a condição de fazer isso de uma maneira responsável e equilibrada” comemorou Girão.

A fábrica de leite em pó vai garantir a geração de 60 novos empregos diretos e milhares indiretos. No total, a Betânia possui 2 mil colaboradores e compra leite diretamente de 3,5 mil famílias em 130 municípios nordestinos.
O senador Cid Gomes enalteceu o papel social e econômico desse setor. “De cada quatro cearenses, um tira seu sustento do setor primário. E quando a gente olha a outra curva, a da geração das riquezas, vamos ver que o setor primário no Ceará é responsável por apenas 7% do Produto Interno Bruto.

Isso já estampa o fato de que temos nesse grupo o principal objetivo de qualquer ação pública que pretenda diminuir as desigualdades. A gente vê essa mudança em diversos segmentos da atividade econômica no Ceará”, concluiu.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001