27 de agosto de 2021 às 07h55m
Joe Biden promete vingança a autores de ataque que matou 72

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse que manterá o cronograma de retirada do Afeganistão, apesar dos ataques que deixaram ao menos 72 mortos nos arredores do aeroporto de Cabul nesta quinta (26)

Ele citou nominalmente o EI-K, braço afegão do Estado Islâmico, como suspeito de ter realizado o ataque, e prometeu vingança. “Não vamos perdoar, não vamos esquecer. Vamos caçá-los e vamos fazê-los pagar”, disse Biden, em discurso na Casa Branca”. Ele prometeu continuar com a operação de retirada de americanos e aliados do país, e que o ataque não irá mudar os planos. “Os americanos não serão intimidados.”

Elogio
Biden elogiou o heroísmo dos militares americanos mortos, e disse entender a dor de suas famílias. O presidente perdeu o filho Beau, que serviu no Iraque e teve um câncer no cérebro após retornar aos EUA. “Jill e eu tivemos uma sensação parecida de como as famílias devem estar se sentindo hoje, como se houvesse um buraco negro no peito”. O grupo Estado Islâmico reivindicou a autoria das explosões, ocorridas em meio à retirada das forças americanas do Afeganistão nesta quinta (26). Houve ao menos 60 vítimas fatais afegãs. O governo americano disse que 12 militares do país morreram, e 15 ficaram feridos -no que pode representar, segundo a agência Reuters, um dos mais mortais ataques às forças dos EUA em 20 anos de guerra.

Foi a primeira morte de militares americanos no Afeganistão desde fevereiro de 2020. Um porta-voz do Talibã publicou um comunicado no Twitter em que diz “condenar veementemente” o atentado, “ocorrido em uma área onde as forças dos EUA são responsáveis pela segurança”. O grupo disse ainda que “presta muita atenção à segurança e proteção de seu povo”, O EI-K, cujo nome faz referência à região de Khorasan, é um adversário declarado do Talibã. Antes do discurso de Biden, o chefe do Comando Militar americano, o general Kenneth McKenzie, havia prometido vingança. “Estamos trabalhando muito duro para determinar a autoria, quem está associado a esse ataque covarde e preparados para agir contra eles. Estamos 24 horas por dia, 7 dias por semana em busca deles”, afirmou.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001