30 de junho de 2021 às 08h46m
Deputados devem votar criação de aplicativo do Samu no Ceará

Os deputados da Assembleia Legislativa do Ceará (Alece) vão analisar proposta que tenta criar um aplicativo do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para uso da população no estado.

Trata-se do projeto de indicação 236/2021, enviado à casa pelo deputado estadual Tony Brito (Pros).

A matéria, se efetivada, cria o aplicativo denominado “Chama o Samu CE”. A medida funcionaria como complemento da assistência aos usuários do estado para acessar o serviço de forma rápida e segura. O aplicativo não substituirá o atendimento pelo 192, adianta o autor do projeto. Pela proposta, a pessoa deverá realizar o cadastro com dados pessoais, constando nome completo, data de nascimento e CPF (Cadastro da Pessoa Física). Disponível para download para usuários dos sistemas Android e IOS, o software, segundo o deputado, vai agilizar o tempo de atendimento do serviço de ambulância, uma vez que os dados do solicitante estão pré-cadastrados e a localização exata é compartilhada via GPS.

“O cidadão informa os dados de saúde básicos, como plano privado (se tiver), o ocorrido, bem como informações específicas, como se é hipertenso, diabético e se tem alguma alergia, e ainda o tipo sanguíneo, que ficarão disponíveis para a equipe de atendimento ao ser efetuado o chamado”, detalha. “O aplicativo é uma alternativa rápida e eficaz para chamados de urgência e emergências médicas ao Samu 192. Ao instalar e cadastrar seus dados básicos, o acionamento ao serviço de urgência e emergência se torna muito mais prático”, explica.

Tony Brito acrescenta ainda que a ferramenta vai ser adaptada para garantir também o atendimento médico de urgência a pessoas com deficiência auditiva. “O aplicativo inclui portadores de doença auditiva para que também haja acessibilidade a todos”, adianta. O parlamentar destaca ainda que “o usuário que solicitar o serviço poderá acompanhar qual unidade foi acionada, o percurso da ambulância, atendimento ao paciente e a transferência eventual para uma unidade de pronto socorro ou hospital mais próximo”.

Segundo ele, a iniciativa busca amparar o cidadão no instante que ele mais necessita, sobretudo em tempos de pandemia, quando se torna um grande desafio. “Em virtude de todo o cenário atual que assola não somente o Estado, diariamente pessoas sofrem para serem atendidas em tempo razoável”, observa.

Por se tratar de um projeto de indicação, e portanto sugestão, após a aprovação da matéria caberá ao Governo do Estado, se acatar o proposto, enviar a matéria de volta à Assembleia Legislativa em forma de mensagem para a apreciação da casa. Só então a medida poderá ser efetivada.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001