01 de abril de 2021 às 12h03m
Pesquisa da Fecomércio aponta que 71% dos empresários do Ceará são contra o lockdown

Do total de 2.031 entrevistados entre os dias 24 e 27 de março e margem de erro de 2,1% para mais ou para menos, apenas 25,2% afirmaram apoiar o estado de isolamento rígido

Uma pesquisa realizada junto a empresários de todo o Ceará aponta que 71% dos empresários cearenses são contra o lockdown. O levantamento foi realizado pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC), ligado à Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Ceará (Fecomércio). Do total de 2.031 entrevistados entre os dias 24 e 27 de março e margem de erro de 2,1% para mais ou para menos, apenas 25,2% afirmaram apoiar o estado de isolamento rígido. Outros 1,7% afirmaram estar indiferentes, mesma proporção dos que não sabiam opinar.

Data importante para o comércio e que é celebrada neste fim de semana, a Páscoa deve ser amplamente impactada pelo lockdown, avalia o presidente da Fecomércio, Maurício Filizola. "O que estamos prevendo é uma queda de pelo menos 20%, no mínimo, em comparação a 2019. Na realidade estamos tendo impacto principalmente pela não circulação de pessoas".

Filizola explica que a comparação com 2019 se dá pelo fato de ter sido o último ano do feriado em que não houve impacto da pandemia. Ele ressalta que a data vinha de anos seguidos de crescimento até o baque substancial no ano passado. "O setor trabalha muito bem a comunicação para uma data tão importante e que na realidade está tendo impacto, como enfatizo, pelo não deslocamento de pessoas. E o comércio é conexão, é relacionamento e o pegar no produto. O cearense é muito de negociar e acho que o cearense tem o comércio dentro do sangue. Digo que essa essência está sendo tirada de nós e não podemos deixar, temos de lutar por ela e fazer valer a nossa essencial", critica.


Fonte: O Povo

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001