25 de março de 2021 às 16h49m
Ceará já recebeu mais de 1.333 milhão de doses de vacinas contra Covid-19

Estado vai receber, na sexta-feira (26), 124.400 mil doses de CoronaVac e 33.700 doses do imunizante fabricado pela AstraZeneca

O Ceará vai receber 124.400 mil doses da vacina CoronaVac e 33.700 doses do imunizante fabricado pela AstraZeneca. As remessas devem chegar na manhã de sexta-feira (26), segundo comunicado divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa). Com as novas 158.100 unidades, o Estado chega a 1.333.350 mil doses recebidas durante a campanha de imunização contra a Covid-19, iniciada em janeiro.

As vacinas recebidas na 11ª remessa serão utilizadas na primeira dose de grupos prioritários.

Confira o total de lotes recebidos pelo Ceará:

1º Lote – 229.200 doses de Coronavac/Sinovac
2º Lote- 72.500 doses de Oxford/AstraZeneca
3º Lote- 33.200 doses de Coronavac/Sinovac
4º Lote- 115.000 doses de Coronavac/Sinovac
5º Lote- 80.500 doses de Oxford/AstraZeneca
6º Lote- 49.200 doses de Coronavac/Sinovac
7º Lote- 115.600 doses de Coronavac/Sinovac
8º Lote- 109.800 doses de Coronavac/Sinovac
9º Lote- 187.400 doses de Coronavac/Sinovac
10º Lote- 162.600 doses de Coronavac/Sinovac
20.250 doses de Oxford/AstraZeneca

Assim que as vacinas desembarcarem em solo cearense, devem ser distribuídas em Fortaleza e no interior do Estado, como aconteceu após a chegada das outras 10 remessas.

Medicamentos
Em nova reunião com representantes do setor farmacêutico, realizada nesta quarta-feira (24), o titular da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto), reiterou a responsabilidade das distribuidoras de medicamentos em garantir o rápido envio dos fármacos necessários para o enfrentamento da pandemia da Covid-19 para unidades de saúde públicas e privadas, mesmo em cenário de elevação da demanda.


O assunto foi tratado em reunião semelhante, no último domingo (21), quando ficou acordada a centralização das compras, para garantir que os municípios recebessem os medicamentos de forma rápida e adequada. Entretanto, não houve qualquer sinalização de resposta às solicitações da Secretaria. Dessa forma, na intenção de evitar o desabastecimento em todo o Estado, a Sesa requisitou administrativamente, na tarde de terça-feira (23) em operação coordenada com as secretarias da Fazenda e da Segurança Pública e Defesa Social (Sefaz e SSPDS), o estoque de 26 distribuidoras.

 

“Estamos nos vendo num cenário inapropriado para a população cearense, então resolvemos tomar essa atitude. Vivemos uma situação de excepcionalidade e nós precisamos preservar a vida das pessoas. Quero manter essas reuniões de alinhamento, numa relação ética e transparente, prezando pelo diálogo com o setor”, asseverou Dr. Cabeto.


A Secretaria se planejou para ter quantidade garantida de medicamentos para tratamento da Covid-19 nas unidades hospitalares da Rede Sesa. Entretanto, os municípios, responsáveis por gerir seus próprios estoques, estão solicitando empréstimos emergenciais de remédios em grandes quantidades devido ao momento crítico da pandemia em todas as regiões cearenses.


Fonte: gcmais.com.br

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001