10 de novembro de 2020 às 06h56m
Terrartesã: e-commerce vai impulsionar vendas de artesanatos feito no Ceará

O Grupo Mulheres do Brasil anunciou o lançamento da plataforma de e-commerce Terrartesã.

A ferramenta foi criada para incentivar a mão de obra artesanal, impulsionar e incentivar a comercialização de produtos feitos por pequenos e médios artesãos cearenses.
A ideia é estender para todo o país a possibilidade de conhecer e apoiar o trabalho de milhares de artesãos do país que se dedicam a essa preciosa arte que precisa ser cuidada e valorizada para preservar suas raízes, mas com cuidadosa curadoria para que também dissemine modernidade, qualidade e estilo. A iniciativa não tem fins lucrativos e terá sua renda reaplicada na própria manutenção do projeto.


O Terrartesã é lançado inicialmente com a disponibilização de produtos feitos no Ceará, de onde serão contemplados o trabalho de rendeiras da Federação de Cooperativas, Associações do Ceará (Fecarce) e também fruto da profissionalização de internas e internos do sistema prisional.

Transformação


Uma das principais incentivadoras do projeto, Luiza Helena Trajano, que também é voz ativa do Grupo Mulheres do Brasil, endossa a importância do Terrartersã como instrumento de transformação da realidade de milhares de brasileiros que vivem em função dessa arte. “É um sonho antigo de todas nós que integramos o Mulheres do Brasil e gostaríamos de resgatar histórias, talentos e fazer com que todas essas pessoas tenham uma comercialização regular dos produtos que se dedicam com tanto carinho”, reforça.


De acordo Annette de Castro, líder do Núcleo Fortaleza do Grupo Mulheres do Brasil, a iniciativa tem o propósito de ser uma vitrine de oportunidades e de renda aos artesãos do país. “O Terrartesã vem para potencializar e organizar a comercialização de produtos que já são bem vendidos aqui, mas que muitas vezes não alcançam um público maior de consumidores por não estarem concentrados em um local fixo de vendas. Então, acreditamos que a iniciativa será muito proveitosa tanto para quem produz, quanto para quem consome”, diz.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001