30 de setembro de 2020 às 07h02m
Prefeitura de Fortaleza inaugura Célula de Proteção Comunitária no bairro Panamericano

Este é o 10º equipamento do tipo na Capital e conta com vigilância 24h

O prefeito Roberto Cláudio entregou, nesta segunda-feira (28/09), às 17h, mais uma Célula de Proteção Comunitária. Instalado na Praça Mauá, no bairro Panamericano, o equipamento conta com vigilância 24 horas, realizada por meio de câmeras de videomonitoramento e drones. Equipes da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) também serão responsáveis por realizar patrulhamentos a pé, em viaturas e motocicletas no perímetro da Torre de Vigilância.

Por meio do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), uma parceria entre a Prefeitura de Fortaleza e o Governo do Estado do Ceará, as ações nas Células contam com a cooperação de outros órgãos de Segurança Pública, como Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Penal, na realização de operações integradas e continuadas na prevenção e coibição de crimes.

A área de abrangência da torre atinge, além do Panamericano, partes dos bairros Jóquei Clube e Demócrito Rocha. Conforme Roberto Cláudio, as regiões citadas já marcam mais de 30 dias sem crimes violentos letais intencionais. "Não é comum os municípios assumirem esse papel de prevenção à violência com ações desse tipo, sendo esta ação única no Brasil inteiro, e que está sendo refinada e já está trazendo resultados. É a demonstração de que a ostensividade da Guarda Municipal, trabalhando em parceria com com as forças de segurança do Estado, ganha um novo patamar e uma nova responsabilidade", declarou o Prefeito.

Os agentes da Guarda Municipal de Fortaleza, além da estrutura de apoio blindada, também recebem treinamentos para o manuseio de armamentos em parceria com a Polícia Federal. "A Guarda Municipal está aqui de coração protegendo as pessoas, as comunidades. Estudamos, visitamos programas ao redor do mundo, e a síntese de tudo que vimos se tornou este programa", completou o vice-prefeito Moroni Torgan.

Conforme o titular da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã, as torres são implantadas de acordo com os índices de violência de cada bairro. "As torres são colocadas nesses locais para que as pessoas contem com a segurança municipal e possa voltar a ocupar os espaços públicos, com a nossa guarnição motorizada para atender um raio de até 120 quarteirões, e a intenção é mudar essa região, trazer segurança para o povo", afirmou.

A Célula também conta com o Espaço da Cidadania, que oferecerá serviços comunitários à população local, com iniciativas culturais, educativas, empregatícias e esportivas.

As Células de Proteção Comunitária começaram a funcionar em Fortaleza desde fevereiro de 2018. Nos locais onde as unidades estão operando, já mostram resultados expressivos na redução da criminalidade, em especial, nos crimes de natureza violenta, como homicídio e latrocínio.

Ao todo, dez bairros de Fortaleza já dispõem de Células de Proteção Comunitária: Jangurussu, Goiabeiras, Vila Velha, Barra do Ceará, Caça e Pesca, Canindezinho, Bonsucesso, Comunidade Pôr do Sol (CE-040), Mondubim e Panamericano.


--

Fonte: PMF

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001