28 de setembro de 2020 às 10h52m
Entenda a diferença entre Covid-19, resfriado e gripe

Com a pandemia pelo coronavírus em todo o mundo, as dúvidas sobre os sintomas que comprovam que o indivíduo está com a doença ainda são muitas.

Com características semelhantes de uma gripe ou mesmo um resfriado, identificar a infecção pelo coronavírus requer atenção.

Por se tratar de uma doença que provoca infecção respiratória, ela se inicia com sintomas como febre e tosse seca e ao final provoca falta de ar. Nesse último caso, é preciso procurar ajuda médica com urgência.

Segundo o infectologista Dr. Guilherme Henn, os sintomas presentes nas três doenças virais se assemelham, mas elas seguem características próprias que podem ajudar no diagnóstico. Veja o que disse o médico:

O resfriado normalmente se limita as vias aéreas superiores portanto nariz e garganta. Geralmente o paciente não tem febre ou quando tem é bem baixa. O quadro é dominado por coriza, obstrução nasal e dor de garganta. O estado geral do paciente geralmente é preservado”.

Na gripe temos o envolvimento tanto do sistema respiratório superior, quanto do inferior. Portanto, na gripe também temos a infecção das células pulmonares e isso faz com o que o paciente com gripe normalmente tenha febre mais elevada, uma prostração mais intensa e muita tosse como marca da doença. A gripe costuma trazer mais complicação que o resfriado, no sentido que a gripe pode acabar levando a uma pneumonia, seja pelo vírus, seja por uma bactéria que entrou posteriormente. A gripe tende a trazer uma gravidade maior do que o resfriado.

Quanto a Covid-19, existem vários vírus que podem causar resfriado, o principal dele é o rinovírus, existem outros que podem causar a síndrome gripal, o mais conhecido deles é o da influenza. O coronavírus pode se comportar tanto como resfriado, como uma gripe. O que é diferente é que, enquanto as outras duas os sintomas desaparecem na primeira semana, a Covid-19 em alguns pacientes pode apresentar complicações que tipicamente ocorre na segunda semana de doença. A Covid-19 tem alguns sintomas que podem nos ajudar a diferenciar, como em especial a presença de sintomas gastrointestinais que não são frequentes nos resfriados e gripes e a perda de olfato e paladar.

Pesquisa

Segundo a Organização Mundial da Saúde, um estudo realizado na China com cerca de 56 mil pacientes, revelou que 80% dos infectados desenvolvem sintomas leves (febre, tosse e, em alguns casos, pneumonia), 14% têm sintomas graves (dificuldade em respirar e falta de ar) e 6% apresentam quadros críticos (insuficiência pulmonar, choque séptico, falência de órgãos e risco de morte).

Entre os sintomas mais comuns relatados pelos pacientes estão a febre (cerca de 88% dos casos), a tosse seca (quase 68%) e a fadiga (38%). Apenas 19% dos pacientes apresentaram dificuldade para respirar, enquanto os sintomas como dor de garganta e dor de cabeça atingiram cerca de 13%. A diarreia foi sentida por apenas 4% das pessoas com o novo coronavírus.

Um levantamento recente publicado pela revista científica Pediatrics com 2 mil pacientes chineses, indicaram ainda que nas crianças infectadas pelo coronavírus, os sintomas digestivos, diarreia, vômitos e dores abdominais, apareceram com frequência.

No entanto, também é comum, principalmente em períodos chuvosos, que as pessoas apresentem o quadro de tosse, febre, dores na garganta e na cabeça e sensação de fadiga por causa dos vírus da influenza, que provocam as gripes comuns e os resfriados. Os sintomas são parecidos e devem ser monitorados.


Fonte: Folhapress

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001