02 de setembro de 2020 às 19h58m
Com queda nos casos, parte dos leitos é remanejada para outras demandas da Saúde

O governador do Ceará, Camilo Santana, utilizou suas redes sociais para atualizar dados de combate ao coronavírus no Estado. Com a queda no números de casos, internações e óbitos, parte dos quase 3 mil leitos criados exclusivamente para atender pacientes com Covid-19 está sendo remanejada para atendimentos de outras demandas da saúde nos hospitais.

Contudo, ressaltou que o Hospital Leonardo Da Vinci segue exclusivo para atender os pacientes com a Covid-19.

Leitos

Dos quase 3 mil leitos que montamos de forma exclusiva para atender nessa pandemia, muitos deles estão sendo remanejados para atender outras demandas da saúde. Por exemplo, HGF e Hospital de Messejana, ambos já estão retomando às necessidades diárias da população em seus atendimentos e internação. Em decisão conjunto com a secretaria de saúde, nós estamos mantendo o Hospital Leonardo Da Vinci para atendimento exclusivo para pacientes com coronavírus, com cerca de 180 UTis”, listou o governador.

Fases da Retomada

“Iniciamos essa semana com o novo decreto, e que permite novas atividades econômicas em funcionamento. Das cinco Macrorregiões do Ceará, Fortaleza, Região Norte-Sobral, Sertão Central e Litoral Leste estão na Fase 4, e apenas a região do Cariri segue na Fase 3. Isso quer dizer que todas as regiões estão passando de fase, e avançando no plano de retomada da economia, pois continuamos a melhorar todos os dias, todas as semanas, os nossos indicadores e números da pandemia”, resumiu Camilo.

Ceará lidera transparência

Camilo ressaltou na transmissão que o Ceará atingiu, pela segunda vez consecutiva, a pontuação máxima em transparência nas contratações emergenciais para o enfrentamento à pandemia da Covid-19. O ranking foi divulgado pela Transparência Internacional Brasil, e o Estado atingiu a nota máxima.

Ceará lidera o ranking de transparência nas contratações emergenciais, com 46 itens analisados por uma órgão internacional. Um dos pontos a serem destacados nessa rodada de avaliação foi o aumento no grau de transparência exigido, para levar mais informações à sociedade acerca de todas as contratações, gastos feitas durante o período de pandemia”, celebrou o governador.

Auxílio Catador

O Governo do Ceará instituiu o Programa Estadual de Reforço à Renda decorrente da prestação de serviços ambientais no estado do Ceará, durante o período de calamidade pública ocasionado pela Covid-19, ou o “auxílio-catador”, citado por Camilo Santana na transmissão. “A Secretaria do Meio Ambiente (Sema) divulgou a relação dos 1.249 catadores de 41 municípios que foram contemplados no Programa de Reforço à Renda pela prestação dos serviços ambientais, e prevê o pagamento de auxílio financeiro, no valor de 1/4 (um quarto) do salário-mínimo, em 6 parcelas fixas, até 31 de dezembro de 2020, aos catadores associados ou cooperados do Estado”, disse Camilo.

Entre as ações sociais promovidas pelo governo do Estado durante a pandemia estão o apoio ao transporte alternativo, o vale-gás, a antecipação do cartão Mais Infância, cartão alimentação para estudantes da rede estadual, além do pagamento das contas sociais de água e luz para famílias carentes do Ceará.

Pandemia

O governador finalizou a transmissão relembrando que, apesar da queda nos números no Ceará, a situação não voltou ainda à normalidade. “Não queremos retroceder, e estamos agindo com prudência e responsabilidade em todos os casos. Estamos juntos, e juntos vamos vencer, mas não pode haver um relaxamento. Vamos evitar aglomerações e lembrando que o uso de máscara é obrigatório no Ceará”.


Fonte: Governo do Ceará

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001