08 de julho de 2020 às 15h33m
Luizianne admite abrir mão de candidatura se Camilo abrir diálogo

A deputada e pré-candidata do PT a concorrer à Prefeitura de Fortaleza descartou aliança com o PDT, mas considerou discutir a possibilidade de outro nome petista após diálogo com Camilo Santana

A pré-candidata à prefeita de Fortaleza, deputada federal Luizinne Lins (PT), adiantou a possibilidade de discutir abrir mão da candidatura em prol do nome do ex-secretário de Governo, Nelson Martins. Durante entrevista para a Rádio O POVO CBN, a parlamentar afirmou que ainda procura diálogo com o governador Camilo Santana (PT) para tratar o assunto.

“Se o Camilo conversar comigo e dizer que o candidato é o Nelson, que o PT vai voltar a ser protagonista e que ele ele vai criar uma grande frente de esquerda eu abriria essa discussão com ele”, afirmou a deputada. Desde sua descompatibilização com o Governo do Estado, o nome de Nelson Martins é assunto para uma possível candidatura.

No início do mês, em entrevista ao O POVO, Ciro Gomes (PDT) defendeu a união do PDT e do PT para derrotar o que chamou de “candidato bolsonarista”, uma menção ao pré-candidato Capitão Wagner (Pros). Em entrevista, o pedetista afirmou que trabalha para carrear ao nome do governismo municipal o mesmo arco de partidos que dão sustentação a Camilo Santana (PT) à frente do Abolição.

Contudo, a pré-candidata à Prefeitura pelo PT reforçou a manutenção de candidaturas próprias e da oposição ao prefeito Roberto Cláudio (PDT) na Capital. “O PT sempre fez oposição ao Roberto Cláudio. Na Câmara Municipal mudou os protagonistas. Aí de uma hora para outra nós vamos apoiar o candidato do Roberto? Temos toda a possibilidade de pleitear, governamos com muita competência. Nosso governo foi um marco para Fortaleza”, avaliou a parlamentar.

Em tom de críticas, Luizianne aproveitou para defender a impossibilidade de alianças com o PDT no Ceará. “Não é por nossa causa que essa aliança não vai acontecer, é por causa do Ciro Gomes. E é bom que se diga e que ele saiba disso. Chegou ao ponto de dizer que, em nome dessa frente antifascista que ele defendia, que aí no Ceará aturassem o PT. Então, infelizmente, enquanto eu falo das frentes antibolsonaristas, nós estamos excluindo, especificamente, o PDT” afirmou a petista.


Fonte: O Povo

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001