08 de julho de 2020 às 07h18m
Câmara aprova projetos de apoio a grupos em situação de vulnerabilidade social

A sessão virtual da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) desta terça-feira (7) colocou em pauta 10 projetos de indicação, muitos com um tema em comum: medidas preventivas e de auxílio à população em situação de vulnerabilidade social durante a pandemia do novo coronavírus

A sessão virtual da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) desta terça-feira (7) colocou em pauta 10 projetos de indicação, muitos com um tema em comum: medidas preventivas e de auxílio à população em situação de vulnerabilidade social durante a pandemia do novo coronavírus. Entre as propostas aprovadas pelos vereadores na ocasião figuram também questões voltadas para o cotidiano da cidade, com demandas na área da educação e infraestrutura.


O projeto de indicação n° 122/2020, por exemplo, apresentado pelo vereador Evaldo Lima, autoriza o poder executivo municipal, através da Secretaria de Cultura, a apoiar financeiramente os artistas para que apresentem espetáculos online enquanto durar o estado de emergência. Já o projeto de indicação 165/2020, de Plácido Filho (PSDB), indica a criação do aplicativo “Fortaleza Arretada” para ajudar os microempreendedores individuais (MEI) do município de Fortaleza.


Projeto de Indicação n° 151/2020, de autoria do vereador Julierme Sena, que requer o cadastramento e um trabalho específico junto aos moradores na condição de rua e de vulnerabilidade. Por sua vez, o indicativo n° 177/2020, de Larissa Gaspar (PT), dispõe sobre o funcionamento dos Centros de Referência da Assistência social (Cras) e a adoção de um Plano Municipal de Contingência da Assistência Social que garanta o atendimento presencial durante a pandemia. Já o projeto de indicação n° 237/2020, de autoria do vereador Márcio Martins (Pros), dispõe sobre a concessão na distribuição domiciliar de medicamentos para pacientes autistas durante o estado de calamidade pública.


Na ocasião, o presidente da casa Antônio Henrique (PDT) ainda anunciou a antecipação do pagamento do 13° salário aos servidores da Câmara, previsto para o dia 14 de agosto. Ele ressaltou a participação do Legislativo nas negociações entre os servidores municipais e o Executivo.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001