02 de junho de 2020 às 05h44m
Prefeituras do Ceará terão reuniões de trabalho com a Sesa

Após reunião entre o Governo do Estado e os prefeitos da Macrorregião de Saúde do Litoral Leste/Jaguaribe, ficou definido que as prefeituras de municípios cearenses deverão ter reuniões de trabalho com a participação da Associação dos Municípios do Ceará (Aprece), o Conselho das Secretárias Municipais de Saúde do Ceará (Cosems-CE) – incluindo aí os secretários municipais de saúde

Após reunião entre o Governo do Estado e os prefeitos da Macrorregião de Saúde do Litoral Leste/Jaguaribe, ficou definido que as prefeituras de municípios cearenses deverão ter reuniões de trabalho com a participação da Associação dos Municípios do Ceará (Aprece), o Conselho das Secretárias Municipais de Saúde do Ceará (Cosems-CE) – incluindo aí os secretários municipais de saúde –, presidentes de consórcios, diretores de policlínicas e superintendências de saúde de cada macrorregião do Estado. A ideia é promover discussões para apresentar, posteriormente, propostas mais específicas e consolidadas ao governador relevantes a estratégias em âmbito estadual dentro dessa área.

 

O titular da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), Dr. Cabeto, fez a sugestão aos gestores ao constatar a quantia expressiva de solicitações dos prefeitos, da estruturação das unidades de saúde e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até a logística de distribuição de medicamentos e equipamentos de proteção individual (EPIs), amplamente utilizados hoje em dia em meio ao enfrentamento à crise sanitária da covid-19.

 

As demandas se acumularam em meio a diversas reuniões virtuais realizadas entre o Governo do Estado e os prefeitos das macrorregiões, que iniciaram na semana passada. Os gestores da Macrorregião do Litoral Leste/Jaguaribe foram os últimos a dialogarem com o secretário e com o governador Camilo Santana (PT), que decidiu fazer os encontros para o poder público estadual ter um panorama amplo da situação da pandemia no Estado e alinhar ações de combate à doença entre os diferentes municípios.

 

Na ocasião, Nilson Diniz, presidente da Aprece e também presente na ocasião, ressaltou a importância do IntegraSUS, afirmando que o momento é fundamental para que todos os prefeitos possam se debruçar sobre os dados e avaliar a real situação de cada municípios, buscando formas e planejando para otimizar as ações de combate aos efeitos da pandemia. Ele sugeriu que o Estado abra um canal para que os gestores municipais possam entender melhor o sistema e dirimir as dificuldades que tem gerado divergências entre os números contabilizados pelas prefeituras e os divulgados no IntegraSUS.

 

“Esse canal aberto com a Sesa é fundamental, pois é preciso melhorar a alimentação dos dados. Só conhecendo e avaliando bem as informações sobre a pandemia em nossos municípios, poderemos investir bem os poucos recursos que dispomos”, pontuou.

 

Além do governador, do secretário da Saúde e do presidente da Aprece, participaram do encontro a presidente do Cosems-CE, Sayonara Cidade, e a superintendente da Região de Saúde do Litoral Leste/Jaguaribe, Mere Benedita.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001