13 de maio de 2020 às 14h46m
Ceará é o estado com maior índice de medidas de distanciamento social do Brasil

Desde o dia 8 de maio, medidas de isolamento social mais rígidas estão em vigor no Ceará, especialmente em Fortaleza, que está em lockdown

Levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) aponta o Ceará como o Estado mais rigoroso nas medidas de distanciamento social durante a pandemia do novo coronavírus. O índice é calculado em uma escala de zero (menor restrição) a 10 (maior restrição). O território cearense está com a pontuação média de 9,2 em períodos específicos da quarentena.

Gráfico é resultado do estudo "Covid-19 e medidas legais de distanciamento social", publicado nesta quarta-feira, 13, assinado por Rodrigo Fracalossi de Moraes, técnico de planejamento e pesquisa na Diretoria de Estudos em Relações Econômicas e Políticas Internacionais (Dinte) do Ipea. O texto mostra em linhas gerais que o efeito das medidas legais de distanciamento social sobre o comportamento da população se reduziu a partir do final do mês de março, com a diminuição do rigor das medidas legais ao redor do País. Isto é, a pesquisa verificou que o isolamento foi diminuindo com o passar do tempo.

"Por um lado, a tendência de relaxamento das medidas se manteve em ritmo semelhante ao das duas semanas anteriores. O valor médio do índice para os estados, que havia caído de 6,7 para 6,4 ao se compararem os períodos 30 de março a 12 de abril e 13-26 de abril, chegou a 6,0 no período 27 de abril a 10 de maio", diz o estudo. "Por outro lado, ocorreram neste período os primeiros casos de lockdowns em capitais".

 

Embora Fortaleza só tenha entrado em lockdown neste mês de maio, o gráfico que compara o rigor das medidas em dois períodos específicos entre abril e maio reconhece que o Ceará, assim como Pernambuco, tem sustentado as medidas rigorosas contra a Covid-19. O índice de medidas legais de distanciamento social dos governos estaduais aponta que o Ceará tem a média mais alta (9,2) nos períodos de 6 a 9 de abril e 4 a 8 de maio último. Pernambuco aparece em seguida com 8,3.

O estudo classifica o Governo do Estado do Ceará como articulador, quando formula posições conjuntas com prefeituras, principalmente a gestão da capital, para a adoção de medidas de enfrentamento ao novo coronavírus. Quando se fala no índice das capitais, Fortaleza aparece com 4,0 no mesmo período. Teresina , João Pessoa e Belém são as principais nesse levantamento específico.

Desde o dia 8 de maio, medidas de isolamento social mais rígidas estão em vigor no Ceará, especialmente em Fortaleza, que está em lockdown (bloqueio total). O decreto estadual de suspensão de atividades não-essenciais e distanciamento social vigora no Ceará desde o dia 19 de março.

Assim como em todo o Estado, na Capital cearense é obrigatório utilizar máscara de proteção fora de casa. A circulação de pessoas e veículos só é permitida para serviços essenciais e precisa ter comprovação com documentos ou declarações.

Instaladas na última sexta-feira, 9, as barreiras sanitárias têm mudado a rotina dos cearenses que precisam sair de casa durante a pandemia do novo. Decretos estadual e municipal de Fortaleza estabeleceram medidas mais rígidas, incluindo os bloqueios nas principais vias dentro da Capital e de acesso à Região Metropolitana. 

 

 

Fonte: O Povo

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001