11 de maio de 2020 às 10h42m
Lei sancionada garante direitos aos portadores de neurofibromatose do Ceará

Os portadores da doença de Von Recklinghausen, também conhecida como neurofibromatose, agora têm os mesmos direitos e benefícios garantidos às pessoas com deficiência.

A medida, iniciativa do deputado Leonardo Pinheiro (PP), foi transformada na lei 17.150, já sancionada pelo governador Camilo Santana.


Leonardo Pinheiro explica que a neurofibromatose é uma patologia genética com expressões fenotípicas diversas, constituindo um desafio para muitas especialidades médicas, por ser uma doença sistêmica que pode aparecer ao nascimento ou manifestar-se tardiamente, com progressão crônica ao longo dos anos, causando inúmeras complicações.


Conforme o parlamentar, essas complicações das distintas formas da doença podem levar a cegueira, surdez, alterações cognitivas, desenvolvimento de deformidades físicas e câncer, entre outras manifestações igualmente graves. “Essas alterações provocam nas pessoas afetadas pela neurofibromatose grande sofrimento físico e mental, prejudicando a independência, a participação social, a aprendizagem, a autoestima e o bem-estar”, diz ele.


A doença apresenta oito formas reconhecidas, duas das quais são mais comuns, definidas como neurofibromatose tipo 1 (NF1 ou periférica), descrita como doença de Von Recklinghausen, e neurofibromatose tipo 2 (NF2 ou central), que afeta preferencialmente o sistema nervoso central.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001