24 de abril de 2020 às 14h33m
Camilo Santana: "Mais grave que a mudança no Ministério da Justiça, são os fatores alegados pelo ministro para essa mudança"

Durante coletiva de imprensa, o agora ex-ministro Sérgio Moro revelou que o presidente Jair Bolsonaro estaria interferindo politicamente na indicação nos cargos da Polícia Federal e outros órgãos de segurança

Após saída de Sérgio Moro do Ministério da Justiça, anunciada nesta sexta-feira, 24, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), disse que os motivos citados pelo ministro para sua demissão são "mais graves" que a própria mudança no cargo. O comentário foi publicado nas redes sociais do governador.

Por meio de seus perfis oficiais, Camilo ainda acrescentou que "órgãos de controle e investigação como a Polícia Federal, devem estar blindados de interferências políticas e atuar sempre com autonomia e isenção, imprescindíveis numa democracia".

Em coletiva de imprensa convocada para anunciar sua demissão do Ministério da Justiça, Sérgio Moro, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem interferido politicamente na indicação dos cargos da Polícia Federal e outros órgãos de segurança.


Fonte: O Povo

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001