15 de abril de 2020 às 06h46m
União Europeia cria roteiro para reabertura de países

Três critérios técnicos devem guiar os governos europeus na decisão de relaxar as quarentenas impostas contra o coronavírus, segundo documentoque será apresentado ontem (15) pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

São eles a evolução das transmissões, a capacidade do sistema de saúde e a capacidade de acompanhar novos casos.


O texto “Um roteiro europeu para levantar medidas de contenção da covid-19”, obtido pela reportagem, detalha também princípios que devem orientar as retomadas e sugere medidas de acompanhamento. Até essa terça (14), dez países do continente já haviam anunciado planos para relaxar as quarentenas, dos quais cinco já retomaram algumas atividades: Eslováquia, República Tcheca, Áustria, Itália e Espanha. A Dinamarca reabre escolas na quarta, e Noruega, França, Bélgica e Polônia também tornaram pública a intenção de aliviar os confinamentos.


No primeiro critério, os governos devem estar seguros de que a propagação do coronavírus diminuiu significativamente por um período de tempo sustentando. O segundo ponto, da capacidade hospitalar, deve ser medido pela taxa de ocupação de UTIs, o número de leitos hospitalares disponíveis, o acesso a produtos farmacêuticos. Em terceiro lugar, os governos devem ter desenvolvido capacidade de monitorar a população, incluindo testes em larga escala para detectar a propagação do vírus.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001