21 de março de 2020 às 10h42m
Como dedicar tempo de isolamento aos estudos de idiomas; Professores dão dicas

Veja como melhorar o aprendizado e como se dedicar ao aprendizado de novas línguas durante a quarentena por causa do coronavírus.

Para aqueles que sempre pensaram em fazer um curso de espanhol, mas nunca colocaram a atividade como prioridade ou aqueles que estavam ensaiando para retomar os estudos de inglês, o período de isolamento pode ser o momento ideal para isso.

Com mais tempo em casa, as pessoas têm à disposição muitas plataformas, cursos e professores particulares disponíveis para aulas online.

Como melhorar o aproveitamento destes cursos na quarentena? É preciso criar uma rotina de estudos? Dá para aprender algum idioma nestas semanas de isolamento?

O G1 ouviu professores para dar dicas de como aproveitar ao máximo um curso online neste momento.

Rotina de estudos

Assim como trabalhar, estudar em casa requer um pouco mais de disciplina, já que há muitas coisas para aumentar a distração. Para otimizar o aprendizado, Rhavi Carneiro, professor de inglês e criador do curso online Fluency Academy, sugere que o aluno crie um ambiente agradável.

"Procure não estudar deitado na cama e no sofá, porque a gente sabe que é muito fácil de tirar uma soneca", diz Carneiro. "É importante que a pessoa tenha um local de estudo para criar um ambiente de imersão no idioma".

 

O professor diz ainda que a regularidade é fundamental para o aprendizado. "É melhor que a pessoa estude 30 minutos por dia do que 4 horas em um único dia da semana", defende.

Filmes, músicas, podcasts, vídeos

Já Matias Pires, professor de inglês e criador do curso online English Masters, é mais descontraído e não vê necessidade de ter uma rotina tão regrada. Para ele, o mais importante é aumentar o contato com a língua neste período de quarentena.

"A parte boa que a gente pode tirar dessa loucura que está acontecendo é ter tempo disponível para poder ver isso. Fora as aulas, é sempre se cercar de inglês de todos os jeitos", explica Pires.

Buscar assuntos ou temas que já goste também é um bom jeito de ficar motivado. "Muitas pessoas pedem sugestão de séries, mas depende do que ela gosta. Por exemplo, muitos aprenderam inglês com Friends, mas eu não gosto. Sempre aprendi com Seinfeld", afirma.

Nos filmes e séries, a sugestão é colocar o áudio no idioma escolhido e a legenda em português.

"Depois repetir com a legenda em inglês e depois sem legenda. As séries são melhores para isso porque são mais curtas, então o conteúdo fica mais fresco na cabeça", diz o professor se divide entre São Paulo, Nova York, Londres e Flórida.

 

Outra dica é mudar o idioma do celular ou do GPS para aumentar o contato ainda mais com palavras básicas e rotineiras.

Menos distrações, mais chamadas em vídeo

Desligar a TV, sair das redes sociais e deixar só abas relacionadas ao estudo abertas são dicas da EF English Life. A plataforma oferece cursos de inglês online e está estudando a possibilidade de abrir alguns no período de 30 dias por conta da quarentena.

"Outra boa dica é combinar com algum amigo mais próximo que estude o idioma a só trocar mensagens em inglês em determinados horários do dia. Isso ajuda bastante a perder a vergonha de falar e desenvolve tanto o listening quanto o speaking", diz.

Combinar chamada em vídeos com amigos para falar sobre coisas do dia-a-dia ou assuntos específicos também é um bom jeito de melhorar o vocabulário. A plataforma já compartilhou um material com dicas para melhorar a conversação.

Dá para aprender um idioma na quarentena?

Falar que uma pessoa que nunca estudou alemão vai começar na quarentena e depois de 14 dias vai sair fluente é um pouco de exagero. Mas o pontapé pode ser dado neste momento, sem dúvida.

"Esse é o momento para dar o play nos aprendizados, procurar os cursos online, vídeos no YouTube", diz Pires. "Sempre procurar aquilo que você pode começar, porque é um longo caminho".

Já professor Carneiro nota que com as plataformas digitais é possível aprender bem mais rápido do que antes. "As pessoas têm a ideia de que aprender um idioma demora 5, 6 anos", diz.

"Mas agora com ferramentas online que conseguem aumentar em 10, 15 vezes o tempo de contato com o idioma, se você desenvolver um âmbito e uma rotina de estudos, você consegue aprender um idioma em seis meses, um ano", defende.

Ele também diz que, no formato online, a proatividade do aluno é fundamental.

E depois da quarentena?

Pires compara o começo dos estudos com uma dieta. "Se você começar, isso vai te motivar bastante para continuar", afirma Pires.

Pensar nos benefícios de saber uma nova língua no futuro é uma boa também. "É legal pensar que a crise vai passar, as pessoas vão continuar querendo viajar, ganhar aquela promoção no trabalho, entrar em contato com novas culturas e o inglês ajuda a abrir todas essas portas com mais facilidade", diz a English Life.

Viajar o mundo, conhecer culturas, pessoas, ter experiências completamente novas, oportunidade de melhorar no trabalho são outras vantagens citadas por Carneiro.

Cursos online disponíveis


Fonte: g1.com

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001