28 de janeiro de 2020 às 18h45m
Coronavirus: infecção tem casos em novos continentes

A infecção do coronavirus continua se alastrando por países em diferentes continentes, com novos casos tendo sido reportados na Europa e na Oceania

Em meio a isso, governos têm se articulado para aplicar estratégias de contenção da disseminação do vírus dentro e fora de seus países.

Autoridades do setor de saúde da China afirmam que o número de mortos por um novo tipo de coronavírus aumentou para 41 e, com centenas de casos adicionais de infecção, o total de infectados chega a quase 1.300 em todo o país. A Comissão Nacional de Saúde anunciou que 237 pacientes estão em condições graves.

Os feriados do Ano Novo Lunar na China, com a duração de uma semana, tiveram início na sexta-feira. O fato está aumentando a preocupação sobre o alastramento do vírus, uma vez que centenas de milhões de pessoas viajam para ver seus familiares e amigos. Autoridades chinesas estão adotando medidas para lidar com os temores, isolando várias cidades e fechando famosos pontos turísticos e locais de entretenimento. O parque temático Disney Resort, de Xangai, e a Cidade Proibida, em Pequim, estão temporariamente fechados.

Autoridades na França anunciaram ter registrado os três primeiros casos na Europa, com a nova pneumonia viral tendo chegado na última sexta-feira (26) ao continente. A ministra da Saúde da França disse que dois pacientes estão em Paris, e o outro, na cidade de Bordeaux. Conforme noticiado, os pacientes estiveram na China, onde contraíram o vírus. A França, até o momento, é o único país europeu a registar a presença da nova pneumonia viral.

De acordo com a ministra da Saúde, Agnès Buzyn, as autoridades sanitárias procuram agora reconstituir o histórico desses pacientes para identificar todas as pessoas que estiveram em contato com eles. “É necessário enfrentar uma epidemia como se combate um incêndio, ir rapidamente à sua origem [e] circunscrevê-la tão rapidamente quanto possível”, destacou a ministra.

Autoridades australianas também confirmaram recentemente o primeiro caso de infecção no país. O paciente seria um homem na casa dos 50 anos, que está visitando Melbourne. Ele é um morador da cidade de Wuhan, onde teve início o surto do vírus.

Japão

Já no Japão, o ministro dos Transportes disse que vai intensificar as medidas contra um possível surto deste mais recente tipo de coronavírus. Kazuyoshi Akaba prometeu que um esforço máximo será feito para lidar com o esperado aumento no número de turistas da China durante os feriados do Ano Novo Chinês.

O governo está exigindo que companhias aéreas e navios de cruzeiro distribuam um cartão de informações sanitárias a todos os passageiros provenientes da China. O cartão encaminha passageiros aos funcionários da quarentena caso eles tenham estado em Wuhan, tenham sintomas, ou estejam tomando analgésicos. Hotéis e outros estabelecimentos do setor serão incentivados a monitorar seus hóspedes e exigir que eles procurem um médico se tiverem sintomas como febre ou tosse. (Com informações da Agência Brasil)


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001