06 de novembro de 2019 às 06h40m
Situação de obras no Ceará repercute na Assembleia

Deputados discutiram na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará (AL-CE), na manhã de ontem (5), a execução de obras de infraestrutura no Ceará.

O deputado estadual Soldado Noelio (Pros) repercutiu, durante a sessão plenária da Casa, o relatório produzido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) este ano que registra 954 obras paradas no Ceará.

 

Destas, como ele observou, 494 são do governo estadual e somam R$ 2 bilhões em investimentos, dos quais R$ 500 milhões já foram utilizados. “Seria muito melhor usar esse dinheiro em algo que realmente ofereça benefício à população”, disse.

 

Uma obra em particular, cujo andamento foi cobrado, é a da duplicação da Avenida Sargento Hermínio, no bairro Monte Castelo, na capital cearense. Noelio comentou que ela vem se estendendo desde a gestão do ex-prefeito Juracy Magalhães e foi retomada recentemente, com apoio do Governo do Estado. “Sou morador da região, passo todos os dias por aquela avenida, e há quase três meses a obra está parada. O Governo prometeu conclusão da obra para o ano que vem, mas não consigo acreditar nisso. Até a máquina que estava parada lá foi retirada”, disse ele.

 

O parlamentar frisou que não está criticando a administração pública, mas fazendo o seu papel de fiscalizador em relação a uma obra que, em vez de colaborar para a mobilidade da população, está causando mais transtorno. “Como vai ficar pronta ano que vem se não está correndo dentro do prazo estipulado? A população daquela região paga imposto igual aos demais, mas só vê obra na área rica da cidade”, lamentou.

 

Em resposta ao questionamento, o deputado estadual Queiroz Filho (PDT), da base aliada, subiu à tribuna para explicar a situação. O parlamentar reconheceu a importância da obra, devido ao aumento populacional daquela região, e explicou que ela foi licitada, teve a Ordem de Serviço assinada e foi iniciada, mas passou por problemas de execução por parte da empresa responsável.
“Pelo que sei, a empresa abandonou a obra e um novo processo de licitação foi aberto. Sabemos da importância. É lamentável o atraso, mas sabemos também que essa obra irá ser concluída”, garantiu, destacando que as obras da atual gestão municipal não têm costume de ficarem inacabadas.
O deputado também defendeu que as obras hoje tocadas em Fortaleza, “ao contrário do que muitos falam”, não estão centradas somente em bairros nobres, mas há várias em execução na região periférica da cidade. “Trarei a esta Casa, posteriormente, as intervenções que estão sendo feitas em regiões mais distantes do Centro e área nobre”, comprometeu-se.

 

Soldado Noelio agradeceu a explicação dada por Queiroz Filho sobre a situação da obra na Avenida, mas frisou que essa resposta deve ser dada à população local. “Houve cerimônia de assinatura da Ordem de Serviço, com a presença nos locais, mas, quando a obra para, ninguém lhes comunica. É o tipo de coisa que descredibiliza os políticos”, observou.

 

CE-085


Em paralelo a isso, o deputado Manoel Duca (PDT) aproveitou para ressaltar outra obra de duplicação de via no Estado, nesse caso da rodovia CE-085, no trecho entre os municípios de Acaraú e Itarema.
Segundo ele, a duplicação contempla 24 quilômetros entre os dois municípios do litoral oeste do Estado e é fruto de estudos técnicos que mostram o aumento de tráfico e de acidentes nesse trecho da via. “O governador Camilo Santana resolveu duplicar de Acaraú a Itarema, pois esse é um trecho crítico. Hoje ela é duplicada até Trairi. O normal seria duplicar a partir dessa cidade, mas, como o estudo técnico identificou, aquela outra região como mais perigosa, passível de acidentes, ela foi a escolhida para a obra”, pontuou.

 

Manoel Duca questionou, ainda, os méritos que foram dados ao deputado federal Robério Monteiro (PDT-CE) pelo deputado estadual Romeu Aldigueri (PDT), em pronunciamento feito na última sessão plenária da AL. “Entendo que queira dar créditos ao deputado Robério, mas essa obra é fruto desse estudo técnico realizado pelo Estado e acatado pelo Governador”, salientou.


Fonte: O Estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001