11 de outubro de 2019 às 07h02m
Grupo de Trabalho define ações de combate à mancha de óleo no Ceará

Nesta quinta-feira (10/10), às 14h, no auditório da Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (SEMA), técnicos e especialistas de diversos órgãos se reuniram para apresentação do diagnóstico de todas as praias e avaliar as ações de monitoramento e combate à mancha de óleo no litoral cearense.

O secretário-chefe da Casa Civil do Governo, Élcio Batista, destacou a importância da reunião e do "bom" trabalho que está sendo realizado pelo grupo. "O Governador Camilo Santana pediu para colocar toda a estrutura do Governo à disposição dessa articulação. Estou aqui para dizer que estamos mobilizados para resolver o problema", afirmou.


Além da própria SEMA, participaram representantes da Casa Civil, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), da Secretaria de Turismo (Setur), da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), da Capitânia dos Portos, do Ministério de Ciências Tecnologia e Inovação, do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE), da Polícia Militar (BPMA), do Corpo de Bombeiros, do Labomar, da Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (Aquasis), do Instituto Verde Luz, da Universidade Federal do Ceará (UFC), da Unifor, do IFCE e do Gabinete do deputado estadual Acrísio Sena, presidente da Comissão do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa.


O resultado dos encaminhamentos definidos na reunião anterior, realizada no último dia 9, foram apresentados. Com destaque a informação do técnico da Semace, Gustavo Gurgel, sobre o deslocamento das manchas de óleo. "Não temos manchas novas, até o momento", informou. "Temos manchas passando de uma praia para outra, por deriva marítima", completa. A Marinha também destacou que não "foram avistadas novas manchas em alto mar" no litoral cearense.


Ao término do encontro ficou decidido que o Ibama ficará incumbido de realizar o mapeamento de pontos de óleos e da fauna oleada encontrados. Os demais integrantes do grupo de trabalho deverão encaminhar para o Ibama foto com coordenadas, data e horário do avistamento das manchas e animais oleados, vivos ou mortos. Manchas no mar devem ser comunicadas à Marinha, com a identificação do local aproximado.


A Semace e o Ibama vão comandar e realizar o planejamento de ação de suporte às praias que possuem óleo para recolhimento e limpeza. Dia 11/10 (sexta-feira) vai acontecer uma ação de limpeza na Sabiaguaba e segunda-feira (14/10), limpeza nas praias em Caucaia. As tartarugas mortas deverão ser encaminhadas para o Instituto Verde Luz. A necrópsia será feita pela Universidade Estadual do Ceará. Deverá ser comunicado à Aquasis, os cetáceos, tartarugas e outros animais oleados e encontrados vivos. A próxima reunião de integração das atividades de emergência será no próximo dia 15 de outubro (terça-feira), na sede da SEMA.


Fonte: Governo do Estado Ceará

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001