11 de outubro de 2019
12 mil estudantes da rede estadual recebem notebook como prêmio por bom desempenho acadêmico

O Governo do Ceará reconhece o empenho dos estudantes da rede pública estadual de ensino e, como forma de incentivo, premiou com um notebook cada um dos 12 mil alunos que se destacaram pelos bons resultados acadêmicos.

A solenidade de entrega dos equipamentos foi feita, nesta quinta-feira (10), pelo governador Camilo Santana, no Centro de Eventos do Ceará. A cerimônia contou, ainda, com a presença do secretário executivo do Ensino Médio e da Educação Profissional, Rogers Mendes.

Camilo Santana avalia que o prêmio é uma forma de democratizar o acesso às tecnologias, além de um estímulo para que os jovens continuem buscando aprofundar os conhecimentos. O investimento para a aquisição dos 12 mil notebooks foi de R$ 11,9 milhões. “Nesses últimos quatro anos, foram 70 mil notebooks entregues. Não tenho dúvida de que esses equipamentos irão ajudá-los na formação acadêmica superior. Agradeço todo o esforço que os professores têm tido e nos comprometemos a continuar investindo nas pessoas, na nossa juventude e nas nossas crianças”, ressalta.

Mário Wendell Sales, de 18 anos, ex-aluno da Escola Mariano Martins, de Fortaleza, recebeu a premiação devido ao bom desempenho escolar ainda na 1ª série do ensino médio. “Sempre me dediquei. Vim de escola particular no ensino fundamental e tive a sorte de entrar em uma escola maravilhosa no ensino médio. Tive ótimo suporte dos professores. Sempre que precisava, podia ir à escola à tarde e tirar dúvidas. Creio que por isso fui agraciado”, observa.

Mário tem o sonho de cursar Engenharia Mecânica na Universidade Federal do Ceará (UFC). “Não ingressei na faculdade no ano passado porque a minha nota no Enem era suficiente para entrar em outras Engenharias, mas, não na que eu queria. Então, me mantenho firme e vou tentar novamente. Esse notebook vai me ajudar bastante, porque faço muitos simulados na internet e também acompanho videoaulas. Meu computador antigo queimou há uma semana e este prêmio chegou em boa hora”, considera.

Elana Guimarães, 21 anos é ex-aluna da Escola Indígena Narcísio Ferreira Matos, em Caucaia, pertencente à etnia Tapeba. A jovem conta ter tido um caminho de superação pela educação. “Eu gosto de estudar, os nossos professores são muito atenciosos, e sempre nos incentivavam a não desistir. Isso foi muito importante para mim. No início, eu até cheguei a sair da escola, mas depois tive uma nova oportunidade, comecei novamente e consegui concluir. Estou muito feliz com esse prêmio, e minha família também”, destaca.

Francisco Taiuan Alves, de 20 anos, cursou o ensino médio na Escola Deputado Paulo Benevides, onde recebeu incentivo para buscar a realização dos próprios sonhos. “Sou muito engajado nos estudos, esforçado, e quando coloco um objetivo em mente, sigo em frente até consegui-lo. Quero cursar Direito e estou correndo atrás para conseguir uma vaga na universidade. A minha escola me incentivou bastante, se importa que o aluno aprenda e conquiste um bom futuro. Estou gratificado pela oportunidade e acho que o notebook irá facilitar minhas pesquisas e apresentações de projetos, tanto hoje como no futuro”, salienta.

Do total geral de contemplados, 2.619 são de Fortaleza e 1.060 são da Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) 1. O prêmio foi instituído pela Lei 14.483, de 2009, regulamentada pelo decreto Nº 32.584, de 18 de abril de 2018. Recebem a premiação os alunos das 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio, incluindo os da Educação de Jovens e Adultos do nível médio (EJA – Médio).

O secretário executivo do Ensino Médio e da Educação Profissional da Seduc, Rogers Mendes, lembra que todas as escolas da rede estadual têm alunos premiados com os notebooks. “Investimos fortemente no protagonismo dos estudantes. Não há bons resultados quando os estudantes não acreditam em si mesmos. Aqui temos a prova de que temos isso, com mais estudantes entrando na universidade e recebendo computadores como reconhecimento do seu esforço”, enfatiza.

Formas e critérios de premiação:

Alunos de 1ª e 2ª séries do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) Presencial – ano 1: A premiação considera a frequência dos estudantes, suas notas e o total geral de alunos matriculados ao final do ano letivo.

Alunos da 3ª série do Ensino Médio e da EJA Presencial – ano 2: Leva em conta os classificados pelos melhores resultados com base no Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (Spaece).

Alunos da 3ª série do Ensino Médio e EJA Presencial – ano 2: Classificados pelos resultados no Enem.

As entregas dos demais equipamentos aos estudantes ocorrerão de acordo com o calendário programado em cada uma das 20 Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Crede) e pela Superintendência das Escolas Estaduais de Fortaleza (Sefor).

Ingresso no Ensino Superior

O Ceará segue com bons resultados obtidos a partir do planejamento e dos investimentos direcionados à educação. O número de alunos aprovados em universidades públicas e privadas no ano de 2018 foi 20.207, o que representa um crescimento de 19,6% em relação a 2017, quando 16.897 jovens conseguiram acesso ao Ensino Superior.

Spaece

O Spaece tem o objetivo de fornecer subsídios para formulação, reformulação e monitoramento das políticas educacionais, além de possibilitar aos professores, dirigentes escolares e gestores um quadro da situação da Educação Básica da rede pública de ensino. O Sistema tem três focos: Avaliação da Alfabetização – Spaece-Alfa (2º ano), Avaliação do Ensino Fundamental (5 e 9º anos) e Avaliação do Ensino Médio (1ª, 2º e 3ª séries).


Fonte: Governo do Estado Ceará

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001