05 de julho de 2019
Parques estaduais são boa opção de lazer nas férias de julho

Estamos em julho e as férias do meio do ano chegaram! Pelo menos seis unidades de conservação (UCs) gerenciadas pela Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (SEMA) possuem estruturas voltadas para o atendimento ao público e deverão ser bastante utilizadas pelas famílias nestas férias

Na Região Metropolitana de Fortaleza, os parques do Cocó – que agora conta com a área Adahil Barreto totalmente reformada –, Estadual Botânico (em Caucaia), ARIE do Sítio do Curió e APA do Estuário do Rio Ceará-Maranguapinho. Há ainda, no litoral, a Estação Ecológica do Pecém, e, em Crato, o Parque Estadual Sítio Fundão.

Viva o Parque

O Projeto Viva o Parque, que desde 2016 vem reunindo centenas de famílias no Cocó, sucesso na capital e região metropolitana, traz programação diversa que conta com uma série de atividades, como recreação, esportes e brincadeiras lúdicas, todas gratuitas. No Parque Estadual do Cocó, ocorrem em média 3.000 visitas por domingo. Nos meses de férias (janeiro/fevereiro e junho/julho) chegam até a 5.000 participações. O projeto propicia à população a oportunidade de reaproximar-se da natureza através de atividades de educação ambiental, práticas esportivas, lazer e recreação, realizadas em áreas de UCs estaduais.

Aos domingos, de 7h às 12h, no Cocó, são oferecidas atividades como aeróbica, yoga, biodança, tai chi chuan, dança de salão, capoeira, slackline, apresentações culturais, jogos coletivos (corrida de saco, carimba e bandeirinhas), aulas de circo, pintura facial, contação de histórias, teatro de bonecos, teatro de rua, malabares, brincadeiras tradicionais de pipa, bola de gude, elástico e ciranda e passeios nas trilhas. Tem ainda o arvorismo, acontecendo, inclusive, aos sábados e feriados. Conta com 10 estações de eco aventura para um público mais radical. Aos sábados e feriados o funcionamento é de 8h às 12h e de 14h às 17h.

O Parque possui também o passeio de barco pelo rio Cocó, de terça a domingo (às quartas os passeios são destinados às escolas públicas gratuitamente), com horários que variam de acordo com a tábua de marés, com agendamento realizado através do telefone: (85)3234-3574. Outras atividades têm atraído diariamente muitas famílias, como a possibilidade de realização de piqueniques, celebração de aniversários, encontros religiosos, passeios de trilhas, brincadeiras no parque infantil e palestras ambientais no Cine Cocó, com exposição da fauna e flora.

Para o público esportivo existe a disponibilidade de academia ao ar livre, quadras poliesportivas para a prática de futsal, basquete e voleibol, além das quadras de areia para a prática do vôlei de praia e beach tênis. O Parque do Cocó ainda dispõe de um calçadão de 1.300 metros sinalizado para a prática de cooper e caminhadas com a área Adahil Barreto. Uma extensão do Parque Estadual do Cocó, a área conta com pista de cooper, quadra poliesportiva, campo de futebol, academia ao ar livre e parque infantil.

No último domingo (30/6), o Viva o Parque chegou na APA do Estuário do Rio Ceará-Maranguapinho. A programação foi aberta oficialmente pelo governador Camilo Santana, que visitou o local e acompanhou a programação. Aulas de Zumba, educação ambiental, massagem, atividades de recreação e brincadeiras para crianças e adultos. As tendas do Viva o Parque são montadas no cruzamento das ruas Beira Rio e Monte Pascoal, próximo da Escola Darcy Ribeiro, no Canidezinho.

A outra área onde também já conta com as atividades do projeto, é a ARIE Sítio Curió. Inserida no bairro Lagoa Redonda, a estrutura do Viva o Parque fica na Av. Prof. José Arthur de Carvalho, s/n, no bairro Lagoa Redonda. Entre os atrativos da ARIE, além do Viva o Parque, está a prática de ecoturismo, trilhas ecológicas, caminhadas, contemplação de exemplares de fauna e flora preservada, práticas esportivas compatíveis com a natureza e espaço reservado para piqueniques.

O Parque Botânico, localizado às margens da CE-090, na confluência com a rodovia Sol Poente – CE-085), em Caucaia, também recebe a visita de centenas de pessoas com a programação completa do Viva o Parque Botânico aos domingos, de 7h às 12h. São 6km de trilhas, com uma vasta diversidade de fauna e flora. Devido à sua variedade ecológica, o Parque é bastante utilizado para ações de educação ambiental por escolas, grupos e afins. Destaque também para o meliponário, orquidário, museu, xiloteca, espelho d’água, horto medicinal e banco de germoplasma e viveiro de mudas. Para agendar visitas: 3368.9452.

Estação Ecológica do Pecém

A Estação Ecológica do Pecém está situada nos municípios de São Gonçalo do Amarante e Caucaia. Localiza-se a 57 km de Fortaleza e tem acesso pela Via Estruturante – CE-085. Apresenta espécies bioindicadoras do estado vital do ecossistema, servindo de corredor para as Unidades de Conservação APA do Lagamar do Cauípe e APA do Pecém. Juntas formam um cinturão verde, protegendo o ecossistema costeiro. É uma área de proteção integral e as visitas são controladas e exigem agendamento pelo site. São oferecidas palestras educativas e disponibilizadas quatro trilhas ecológicas. Em destaque, o espetáculo das dunas móveis e a visão privilegiada do porto e das APAs do Lagamar do Cauípe e do Pecém. De segunda a sexta, de 8h às 17h.

O Parque Estadual Sítio Fundão apresenta predominância de espécies de fauna e flora típicas do bioma caatinga. Possui edificações históricas tombadas e exuberância de um pequeno cânion formado pelo rio Batateira. A Casa de Taipa, única no Brasil com um andar, edificação histórica recentemente restaurada, preservando os aspectos de sua construção original, em 1950, acolhe o Centro de Visitantes, que funciona como núcleo de sensibilização e educação ambiental, oferecendo opções de lazer e serviços. O Centro de Visitantes é dividido em quatro salas, cada uma delas com um tema específico, resultado de pesquisas e adequação às características arquitetônicas da edificação.

Dentre os atrativos turísticos, destaca-se o Circuito das Árvores, caminhada com início na entrada do parque, passando pelo Jardim das Espinhosas e chegando à Sementeria, local em que é possível conhecer espécies da flora local e identificar sementes da vegetação nativa. Vale também conhecer as edificações históricas e a formação rochosa do Parque. A trilha principal começa nas proximidades da Casa de Taipa, passa pelas ruínas do engenho de pau e a muralha de pedra e cal construídas por determinação de D. Pedro I.


Fonte: Governo do Ceará

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001