10 de junho de 2019 às 12h13m
Servidores irão parar em todo o Ceará na greve geral de 14 de junho

Pelo menos 19 cidades cearenses contam com atos no dia em que trabalhadores cruzam os braços contra a proposta de reforma da Previdência do Governo Bolsonaro

A Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), os sindicatos municipais filiados e demais entidades sindicais e movimentos sociais organizados preparam atos em todo o Ceará da greve geral marcada para a próxima sexta-feira, 14 de junho, em protesto contra a reforma da Previdência, que é vista o prenúncio do fim do direito à aposentadoria dos trabalhadores brasileiros.

Depois de organizar 10 marchas regionais contra a destruição da previdência, que mobilizou todo o estado, a Fetamce destaca que é hora de aumentar a pressão e convocar mais pessoas para a luta, através da paralisação total das atividades no país. Servidores públicos, trabalhadores do setor privado, profissionais liberais, entre outros cruzarão os braços contra amedida classificada como anti-povo.

Além de retirar direitos fundamentais ligados à aposentadoria e à seguridade, as mudanças elaboradas pela presidência atingiriam quase 90% dos 5.500 municípios do país, que enfrentariam dificuldades econômicas, segundo dados da Associação Nacional dos Auditores da Receita Fiscal do Brasil (Anfip). Isso porque o montante de benefícios pagos pelo INSS é maior do que a arrecadação de impostos e transferências federais obrigatórias nessas cidades.

Para alcançar as mudanças na Seguridade Social, o Governo Bolsonaro precisa obter 308 votos necessários para a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Nº 06, que tramita na Câmara dos Deputados. Sobre isso, os sindicatos prometem denunciar e finalizar a carreira política dos deputados que forem a favor da medida.

Os sindicalistas também criticam a milionária campanha publicitária do presidente em defesa da proposta de Reforma espalhada nas redes de TV e rádio. “A justiça brasileira fechou os olhos para a ‘manipulação’ da opinião nacional feita por Bolsonaro com dinheiro público. É ilegal. Contraria a Constituição Federal, no parágrafo 1º do artigo 37, que prevê publicidade apenas de caráter educativo, informativo ou de orientação social”, denuncia Enedina Soares.

Acompanhe a agenda no Ceará:

Município

Local de Concentração

Horário

Aquiraz

Rodoviária

7h30

Barreira

Praça dos Taxistas

8h30

Beberibe

Câmara dos Vereadores

8h

Caucaia

Praça da Matriz

8h

Fortaleza

Praça da Bandeira

10h30

Icó

Sede do Sindicato dos Servidores Municipais

8h30

Iguatu

Praça da Caixa Econômica Federal

8h

Iracema

Praça Casimiro Costa Moraes (Mangueira)

7h

Itapipoca

Praça do Cafita

8h

Jaguaribara

Escola Estadual Liceu

7h

Limoeiro do Norte

INSS (Ao lado da Honda)

8h

Maracanaú 

Praça da Estação de Maracanaú

8h

Milhã

Sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais

8h30

Nova Russas

Praça da Macavi

8h

Pacujá

Sede do Sindicato dos Servidores Municipais

8h

Quixadá

Praça da Catedral

8h

Regional Cariri – Juazeiro do Norte

CREDE (Rua São Pedro com Rua Rui Barbosa)

8h

Russas

Secretaria da Saúde

7h30

Sobral

Praça de Cuba

8h

 


Assessor de Comunicação da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará - Fetamce


Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001