29 de maio de 2019 às 06h50m
Ford Ka FreeStyle se aventura abaixo de R$ 60.000 com motor 1.0

Impressões: nada de atoleiros ou lama. Pegada da nova versão é encarar asfalto com buracos, lombadas e valetas, mas com economia de combustível

 

 

 

 

Em tempos em que a principal notícia sobre a marca no Brasil é o fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo (SP), a Ford se vira como pode para se manter ativa. Agora, ela apresenta o Ka FreeStyle 1.0.

Os três você já conhece: separados, o Ka, a versão FreeStyle e o motor 1.0 já estão na estrada faz um tempo. A novidade é a junção dos três.

A versão estreia com um preço sugerido de R$ 56.690. O valor coloca o Ka FreeStyle 1.0 onde deveria: numa faixa entre os hatches 1.0 (na casa dos R$ 50.000) e os aventureiros de entrada (em torno de R$ 60.000).

O visual é rigorosamente o mesmo do Ka FreeStyle 1.5. Ou seja, é um Ka com visual aventureiro à base de plástico sem pintura no arco dos para-lamas e uma suspensão levantada para o fundo não raspar com muita facilidade.

Mas é preciso ser justo: o layout é harmonioso – sem aspecto de adaptação – e a dirigibilidade, acredite, é até melhor do que a do Ka 1.0 “normal” em certas condições.

A versão avaliada, cedida pela Ford, apresentava um acabamento primoroso. Na carroceria, portas alinhadas e com fechamento preciso. Na cabine, plásticos sem rebarbas, montados simetricamente e com encaixes firmes.

O único problema é que o aspecto destes plásticos em geral não é tão bom quanto o que se vê em pesos pesados do segmento, como Onix e HB20. No geral, o Ka FreeStyle 1.0 passa uma sensação de qualidade na média do segmento.

Elevada em relação à suspensão do Ka 1.0 normal, a do FreeStyle tem acerto mais rígido justamente para compensar a maior tendência a inclinação em função da elevação da altura.

Com possibilidade de carregar até 50 kg de carga sobre o teto, o FreeStyle conta ainda com o ARP (sistema anticapotamento, em tradução direta).

O dispositivo eletrônico é uma espécie de pré controle de estabilidade, ou seja, baseado em dados como inclinação da carroceria, diferença de velocidade entre as rodas e ângulo de esterçamento do volante, ele atua no motor e nos freios para diminuir a velocidade – e, por consequência, o risco de capotamento.

O FreeStyle tem outros upgrades na suspensão. Na dianteira, uma barra estabilizadora mais espessa amplia o nível de obediência aos movimentos do volante, sobretudo em curvas longas.

O motor segue o mesmo 1.0 três-cilindros. Apesar de não contar com a sobrealimentação de turbo, ele tem lá seus recursos para garantir ao Ka um bom nível de eficiência.

Com variação nos comandos de válvulas de admissão e escape, rende bons 85/80 cv e 10,5/10 mkgf (etanol/gasolina) e possibilita ao Ka números de desempenho e consumo na média do segmento.

Completo, o Ka FreeStyle 1.0 tem, de série, direção elétrico, sensor de estacionamento, controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, faróis de neblina, rodas de liga leve aro 15 e multimídia com tela de 7 polegadas.


Fonte: quatrorodas

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001