16 de maio de 2019 às 11h20m
Agentes de Endemias de Cedro passam a usar smartphone no combate ao Aedes aegypti

A Secretaria de Saúde e o Setor de Endemias da Prefeitura recebeu importante instrumento de monitoramento e combate ao mosquito Aedes aegypti, causador da dengue, zika e chikungunya.

Os smartphones foram entregues em solenidade nesta terça-feira (14). Com recursos próprios, a gestão municipal vem ampliando ações de capacitação, por meio de parcerias, e trabalhando de forma intersetorial, chamando para a luta as escolas, associações e população.

 

Nos últimos anos, o poder público municipal tem realizado investimentos na capacitação de profissionais para o combate diário ao mosquito transmissor. E a parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC), com o programa Aedes em Foco, tem sido destaque. "Estamos entregando aparelhos telefônicos de qualidade. Entendemos que esse aplicativo vai agilizar o trabalho das nossas equipes", destaca o prefeito, Dr. Nilson Diniz. 20 profissionais de saúde receberam aparelhos.

 

Para o secretário de Saúde Russel Sírius, a utilização dos smartphones melhora substancialmente a qualidade das informações e, por conseguinte, dos serviços prestados à população. "Fizemos esta aquisição e prontamente o prefeito autorizou a sua utilização. As informações obtidas com o uso dos aparelhos servirão para mapear bairros e distritos nesta luta contra o Aedes aegypt".

 

Outra categoria que receberá em breve os smartphones são os Agentes Comunitários de Saúde (ACS). A ideia é que eles possam melhorar a sua atuação, atualizando informações por meio de bancos de dados. "Vamos iniciar com duas unidades de saúde a atualização do aplicativo criado pela UFC", destaca Russel.

 

Para o Agente de Endemia Kessio Paulo, o aparelho chegou na hora certa. "O papel será substituído pela tecnologia, permitindo mais agilidade. Os processos se tornam mais fáceis. Teremos o controle ideal, iremos atuar nos bairros mais necessitados de uma ação".

 

O aparelho já vem com memória suficiente e o aplicativo "Aedes em foco – Endemias", criado especialmente para os profissionais da saúde, que podem trabalhar em sistema off-line; com a conexão de internet, as informações serão atualizadas. O profissional também pode enviar dados online, registrando informações sobre o seu trabalho de visitas domiciliares, ocorrências de localização de criadouros e medidas adotadas no enfrentamento à dengue e outras endemias.

 

Zero caso

 

No último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado (SESA), o município de Cedro não registrou ocorrências de dengue, chikungunya e zika.


Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001