14 de maio de 2019 às 09h51m
WhatsApp pede que usuários atualizem sistema após ataque hacker

Empresa descobriu o software espião quando fazia manutenção da segurança de chamadas de áudio

O aplicativo WhatsApp anunciou nessa segunda-feira, 13, que detectou um ataque de hackers às contas de usuários em todo o mundo. O software intruso atuava como um “espião” que roubava dados de aparelhos celulares. De acordo com a empresa, as contas espionadas não foram escolhidas aleatoriamente e afetaram dezenas de usuários.

Para se proteger, os usuários devem atualizar o aplicativo para a mais nova versão. O WhatsApp afirmou que descobriu a operação dos hackers no início de maio quando fazia reparos no sistema de segurança das chamadas de áudio. Não se sabe quanto tempo o software espião ficou instalado.

Segundo a empresa, os hackers faziam uma ligação por WhatsApp para a conta que queriam espiar e instalavam o programa para roubar os dados do aparelho escolhido. Depois, a ligação era apagada. O aplicativo explicou ao jornal Financial Times que o suspeito pela criação do software é o grupo israelense NSO, que tem tecnologias parecidas com a que foi utilizada. No entanto, o grupo negou.

Pessoas ligadas a movimentos sociais foram notificadas do erro, já que os ataques poderiam ser utilizados para conseguir informações sobre advogados e ativistas de direitos humanos. O grupo NSO é conhecido por vender um produto chamado Pegasus para governos, com a premissa de ajudar no combate a ataques terroristas. O programa tem a capacidade de ligar câmeras e microfones de celulares e descobrir a localização dos usuários.


Fonte: O Povo

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001