03 de maio de 2019 às 08h30m
Bagagem de mão: nova regra vale na Capital

Começou a valer, ontem, no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, a fiscalização mais rigorosa com a bagagem de mão

Os passageiros com bagagens fora do tamanho padrão ou acima dos 10 quilos permitidos são, agora, obrigados a despachar a mala e pagar o valor cobrado. Além de Fortaleza, a regra também passou a valer desde ontem nos aeroportos de Belo Horizonte (Confins), Recife (Guararapes) e de Belém (Val-de Cans).
Segundo as especificações de peso e tamanho definidos pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), fica permitido bagagens com peso máximo de 10 quilos e dimensões de, no máximo, 55 centímetros (cm) de altura por 35 cm de largura e 25 cm de profundidade. Se a mala não estiver dentro do padrão, o passageiro deverá despachá-la, obrigatoriamente, para o compartimento de malas no avião. Sendo despachada, cada companhia aérea cobra um valor diferente.

Desde o último dia 25 de abril a medida mais rigorosa já estava valendo nos aeroportos de Brasília (Juscelino Kubitschek), Natal (Aluízio Alves), Curitiba (Afonso Pena) e Campinas (Viracopos). Para a bibliotecária Débora Oliveira, a fiscalização é bem-vinda. “Desde o ano passado tem sido uma confusão na hora de entrar no avião, alguns passageiros levavam apenas uma mala pequena, do tamanho permitido, mas outros, para não ter que pagar o despacho, acabam levando várias bolsas e ficando sem espaço para todos. Agora, com essa fiscalização, pode ser que sobre mais espaço”, disse a passageira.

“A gente paga caro e ainda passa vexame. Depois dessa regra de pagar para despachar mala não houve diminuição nenhuma nas tarifas, ficou mais cara e ainda temos que pagar a mais”, reclamou ainda a bibliotecária.
A Abear informou que os mesmos critérios de fiscalização valem também para qualquer outro tipo de volume que não esteja dentro das especificações definidas pela Anac, como instrumento musical, equipamento eletrônico, que devem ser embarcados no compartimento de bagagem da área de passageiros.
A orientação da Abear orienta os passageiros que, no caso de dúvida, entrem em contato com a empresa aérea antes da viagem. A entidade também disponibiliza um link (passageiros) em sua página na internet, com informações sobre bagagem.

Confira os valores praticados pelas companhias

• Azul: R$ 60 antecipado e R$ 100 no balcão;

• Gol: R$ 60 antecipado e R$ 120 no balcão;

• Latam: R$ 59 antecipado e R$ 120 com menos de 6 horas de antecedência;

• Avianca: R$ 60 antecipado e R$ 100 com menos de 6 horas de antecedência.

 


Fonte: O estado

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001