29 de março de 2019 às 11h42m
Volkswagen Golf 1.0 e 1.4 saem de linha no Brasil; GTI passa a ser única opção

Com a chegada do T-Cross e a queda nas vendas dos hatches médios, o modelo foca agora na esportividade com o GTI e o futuro GTE.

A Volkswagen confirmou a descontinuação do Golf com as motorizações 1.0 e 1.4 no Brasil após a chegada do novo T-Cross. Agora, quem quiser levar um Golf para casa, só terá à disposição o esportivo GTI, que parte de R$ 149.290, e o híbrido GTE, que chega ainda este ano.

De acordo com a marca, a decisão se dá pelo foco nas linhas Polo, Virtus e T-Cross, além da simplificação da gama, assim como já foi feito com o Fox, que segue em apenas duas versões e viu suas vendas crescerem 35%, segundo o presidente da Volks no Brasil, Pablo Di Si.

Algumas unidades ainda podem ser encontradas nas concessionárias, já que a fabricante diz ter produzido, no final de 2018, uma "quantidade necessária para o atendimento do mercado em 2019". A perua Golf Variant também já saiu de cena por aqui.

O GTI segue vendido normalmente a partir de R$ 149.290, com motor 2.0 turbo de 230 cavalos de potência e câmbio DSG de 6 marchas. Ainda não está decidido se, ao final dos estoques, o esportivo continuará sendo produzido no Brasil ou voltará a ser importado.

Além disso, a marca confirma ainda para 2019 a comercialização da versão híbrida GTE no Brasil. O modelo foi apresentado durante o Salão do Automóvel de São Paulo em 2018 e combina o motor 1.4 TSI a outro elétrico - juntos, eles entregam 204 cavalos.

Mudança recente

A saída de cena acontece cerca de 9 meses após uma reformulação completa na gama Golf.

Além das configurações 1.0 e 1.4 e do GTI, a perua Variant também havia ganhado cara nova, pacote de equipamentos mais tecnológico e mudanças mecânicas, como a combinação do câmbio automático com o motor 1.0 turbo - que também ficou ligeiramente mais potente.

 


Fonte: autoesporte.com

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001