28 de janeiro de 2019
Por falta de recursos, ONG retorna atividades com atendimento reduzido

As crianças e adolescentes assistidos participam de brincadeiras e recebem lembrancinhas doadas pelos padrinhos.

A Organização Não Governamental (ONG) Existir, que realiza atividades extracurriculares com crianças e adolescentes com Síndrome de Down, no bairro Bela Vista, inicia os exercícios educacionais de inclusão de 2019 com apenas dois dias na semana – quarta-feira e quinta-feira -, diante da falta de recursos.

As crianças e adolescentes assistidos participam de brincadeiras e recebem lembrancinhas doadas pelos padrinhos. A direção afirma que tenta minimizar o preconceito e as diferenças sociais, aproximando a sociedade civil do projeto.

“Estamos de portas abertas para quem deseja nos conhecer”, disse João Manoel, que é pai de uma criança Down e presidente da organização.

Outra bandeira da instituição é a inclusão educacional e social. “Sempre defendi a inclusão, sobretudo a liberdade igualitária para todos, mas vejo muita resistência. Para tanto, necessitamos do apoio profissional, governamental e familiar”, completou Manoel.

A ONG Existir conta com o apoio voluntário de uma assistente social, uma terapeuta ocupacional, uma fonoaudióloga, uma pedagoga e uma psicopedagoga. COM BLOG DO ELIOMAR


Fonte: BLOG DO ELIOMAR

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001