24 de janeiro de 2019 às 13h45m
Arrecadação federal registra alta de 4,74% em 2018 e soma R$ 1,457 trilhão

Em dezembro, no entanto, a arrecadação federal registrou uma queda real de 1,03%, somando R$ 141,529 bilhões.

A Receita Federal informou nesta quinta-feira (24) que a arrecadação federal com impostos, contribuições e demais receitas teve alta real (acima da inflação) de 4,74% em 2018 e chegou a R$ 1,457 trilhão. Em 2017, a arrecadação federal havia somado R$ 1,342 trilhão.

Em dezembro do ano passado, a arrecadação somou R$ 141,529 bilhões, uma queda real de 1,03% em relação a dezembro de 2017.

Segundo Claudemir Malaquias, chefe do centro de estudos tributários e aduaneiros da Receita Federal, entre os fatores que explicam o aumento da arrecadação ao longo do ano passado está a retomada da atividade econômica e do emprego.

"Tivemos um aumento de 2,82% na massa salarial. Aumentando o emprego você aumenta a renda para consumo. Além de explicar a contribuição previdenciária, ajuda a explicar a melhora de outras arrecadações, como no setor de serviços", disse.

Dezembro

Em dezembro do ano passado, a arrecadação somou R$ 141,529 bilhões, uma queda real de 1,03% em relação a dezembro de 2017.

De acordo com Malaquias, a diferença na arrecadação de dezembro do ano passado pode ser explicada pelo desempenho de variáveis macroeconômicas e também o fato da base de dezembro de 2017 ser mais elevada, por recolhimentos não usuais que ocorreram naquele mês, como o programa de regularização tributária.

Desonerações

As desonerações tributárias de 2018 somaram R$ 84,239 bilhões – R$ 596 milhões maior do que em 2017, em dados não atualizados pela inflação.

Principais desonerações

  • Folha de salários: R$ 11,992 bilhões
  • Simples e MEI: R$ 14,167 bilhões
  • Cesta básica: R$ 11,398 bilhões
  • Planos de saúde: R$ 2,498 bilhões
  • Tributação PLR: R$ 2,465 bilhões

Fonte: g1.com

Compartilhar
Publicidade
Todos os direitos reservados para avol.com.br - no ar desde 2001